Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Bacon: uma única fatia por dia eleva o risco de câncer de intestino em 20%

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram ao longo de cinco anos a alimentação de meio milhão de homens e mulheres

Por Redação 6 nov 2019, 17h06

Para os apaixonados por bacon, aqui vai uma má notícia: uma única fatia do alimento por dia pode aumentar o risco de desenvolver câncer de intestino em 20%, alerta novo estudo publicado na revista International Journal of Epidemiology. Os pesquisadores mostraram também que uma pequena quantidade (76 gramas) de carne processada, como salsicha e presunto prejudica a saúde da mesma forma.

“Pessoas que comem carne vermelha e processada por quatro ou mais vezes por semana têm um risco maior de desenvolver câncer de intestino em comparação com aquelas que comem menos de duas vezes por semana”, comentou Tim Key, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, à CNN.

A equipe ainda verificou que a cada 25 gramas extras de carne processada por dia, o risco inicial aumenta em mais 20%, enquanto ingerir 50 gramas a mais de carne vermelha apresentou um aumento de 19%. Os cientistas ainda descobriram que o consumo de bebida alcoólica também eleva o risco da doença.

No Reino Unido, Brasil e Estados Unidos, o câncer colorretal é o terceiro que mais afeta a população. Por esse motivo, o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS, na sigla em inglês) recomenda que as pessoas reduzam o consumo de carne vermelha e processada para apenas 70 gramas por dia. Já a Cancer Research UK sugere que as pessoas troquem esse tipo de carne por porções de carne branca, como peixe e frango.

O estudo

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram ao longo de cinco anos a alimentação de meio milhão de homens e mulheres britânicos com idade entre 40 e 69 anos. Ao final do acompanhamento, a equipe registrou 2.609 casos de câncer de intestino entre os participantes. A análise das informações mostrou que o consumo de carne vermelha, carne processada e bebida alcoólica aumenta o risco de câncer colorretal.  

Os novos resultados reforçam dados divulgados anteriormente. Em 2015, por exemplo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu em 2015 que a carne processada é cancerígena. Por causa disso, a entidade recomenda que as pessoas reduzam ao máximo a ingestão alimentos desta categoria, como bacon, presunto, salsicha, linguiça, peito de peru, salame, hambúrguer e mortadela.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês