Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

As quatro atividades que mais provocam lesões nos joelhos

Futebol, artes marciais, basquete e academia

Por Da Redação - Atualizado em 27 set 2019, 09h12 - Publicado em 27 set 2019, 06h55

– Futebol
Segundo pesquisa realizada com 600 pacientes de 18 a 60 anos e coordenada por Rene Abdalla, diretor médico do Instituto do Joelho HCor, houve um aumento de 20% de lesões nessa parte do corpo de um ano para cá. A atividade campeã de contusões é o futebol, devido a mudanças bruscas de direção que podem provocar torções e até rompimento de ligamentos.

– Artes marciais
Modalidades como MMA, caratê, muay thai e kung fu aparecem em segundo lugar no ranking da pesquisa dos maiores vilões do joelho. Esforço excessivo nas articulações, torções e quedas estão entre os fatores que costumam causar problemas. As lesões mais frequentes são as de ligamento colateral medial, de ligamento cruzado anterior e de menisco.

– Basquete
É a terceira atividade que mais prejudica os joelhos, de acordo com o levantamento da equipe de Rene Abdalla. Movimentos típicos do esporte, como paradas bruscas, saltos e mudanças de direção, podem sobrecarregar essa parte do corpo. A maioria das lesões atinge os tendões, provocando inflamações ou irritações, também conhecidas como tendinites.

– Academia
O esforço excessivo em atividades como musculação, combinado à falta de orientação de profissionais qualificados, pode tornar perigosas as sessões de treinos nas academias. O efeito colateral da malhação descontrolada aparece na forma de tendinites, inflamações nas articulações e estiramentos musculares, entre outros tipos de lesão.

Publicado em VEJA de 2 de outubro de 2019, edição nº 2654

Publicidade