Clique e assine a partir de 8,90/mês

Quatro transformações promovidas pelas fintechs na economia

Bancos on-line e aconselhamento automático para investimentos estão entre as vantagens oferecidas por essas startups

Por Da Redação - 7 set 2018, 07h00

• Popularizam os bancos on-line
As startups que usam a tecnologia para inovar o setor financeiro, conhecidas como fintechs, começaram a mudar o mercado a partir da criação de bancos exclusivamente on-line — sem agência, fila nem gerente. Hoje há cerca de 400 delas no Brasil.

• Aposentam o “conselho do gerente”
Com base em informações de gastos inseridas nos bancos de dados das fintechs, o usuário recebe aconselhamentos automáticos, de acordo com seu padrão de consumo e poupança.

• Reduzem a burocracia para o crédito
Para captarem clientes que não têm acesso a crédito em bancos tradicionais, essas empresas usam formas diversas de garantia, como a hipoteca de veículos. Com isso, podem oferecer juros mais baixos.

• Descomplicam investimentos
Nos grandes bancos, clientes são orientados a investir nas aplicações mais rentáveis da instituição na qual têm conta. Em muitas fintechs, são aplicativos que oferecem ao usuário as opções de investimento — e em diversas instituições financeiras.

Publicado em VEJA de 12 de setembro de 2018, edição nº 2599

Continua após a publicidade
Publicidade