Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Senador defende afastamento de Romero Jucá após conversa sobre Lava Jato

O líder do Democratas no Senado Ronaldo Caiado defendeu nesta segunda-feira o afastamento do atual ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB) para que ele possa explicar as suspeitas de que sugeriu um pacto para interromper as investigações da Operação Lava Jato. Em conversa gravada com o ex-presidente da Transpetro Sergio Machado, Jucá diz ao interlocutor: “Tem que mudar o governo para estancar essa sangria”. Na versão apresentada pelo ministro, ele próprio alvo de inquérito na Lava Jato, a “sangria” significa a paralisia econômica, e não o avanço das investigações sobre o petrolão. Nesta segunda, ao defender o afastamento de Jucá, Caiado declarou que “qualquer denunciado tem a obrigação e o direito de se defender das acusações que recaem sobre ele. Mas esses atos individuais deverão ser tratados longe da administração pública para que a reestruturação e a credibilidade do governo não sejam comprometidas”. “Só assim teremos as mudanças necessárias e desejadas pela população. O governo Dilma é um exemplo claro de perda de confiança da população por deixar que problemas individuais contaminassem o governo”, disse o senador. (Laryssa Borges, de Brasília)