Clique e assine com 88% de desconto

Relator de CPI volta a defender saída de Graça Foster

Por Da Redação - 18 dez 2014, 12h39

O relator da CPI da Petrobras, deputado Marco Maia (PT-RS), repetiu nesta quinta-feira sua opinião de que a diretoria da Petrobras deve ser substituída. Apesar de não mencionar o nome da presidente Graça Foster, ele foi claro: “Precisamos de alguém de fora da Petrobras, alguém que venha do mercado”, disse, reafirmando o que havia dito ontem. Nesta quarta-feira, a presidente Dilma Rousseff escalou o ministro de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, para rebater as afirmações de Maia e defender Graça Foster. “Quero manifestar, em nome do governo, a total confiança na gestão da presidente Graça Foster e da sua diretoria”, disse o ministro. Mas Marco Maia não só manteve sua posição como diz que ela é consenso entre os colegas. “Acho que a diretoria da Petrobras não tem mais condições políticas e nem emocionais de conduzir a maior empresa do Brasil”, disse ele nesta quinta-feira. “Se você perguntar aos parlamentares, todos eles têm essa compreensão.” (Gabriel Castro, de Brasília)

Leia também: Graça Foster: ‘Eu e diretores precisamos ser investigados’

Publicidade