Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Flavio Dino suspende pagamentos a empresas ligadas a antecessor

Governador sustou ordens bancárias emitidas no final do mandato do interino Arnaldo Melo (PMDB), que assumiu após a renúncia de Roseana Sarney

Em seu primeiro dia de trabalho, na sexta-feira passada, o novo governador do Maranhão, Flavio Dino (PC do B), determinou a suspensão de pagamentos feitos pelo antecessor Arnaldo Melo (PMDB) nos dois últimos dias de seu mandato. Entre os beneficiários estão empresas de parentes do governador interino, que comandou o Estado por 21 dias após a renúncia de Roseana Sarney (PMDB).

Arnaldo Melo determinou a transferência de mais de 1 milhão de reais à Clínica do Coração Ltda., Clínica São Sebastião Ltda. e ao Hospital Santa Luzia. As duas primeiras pertencem à sua filha, Nina Ceres de Couto Melo Aroso, e sua mulher, Valderes Maria Couto de Melo, respectivamente. O hospital, por sua vez, é gerido por seu sobrinho, Rafael Damasceno Melo.

Leia também:

O Maranhão sem Sarney – pelo menos nas urnas

O comunista que se aliou ao PSDB contra Sarney

O cancelamento dos pagamentos foi feito por meio de ofício enviado por Dino ao superintendente do Banco do Brasil no Estado. Os valores pagos entre os dias 30 e 31 de dezembro estão listados no Portal da Transparência do Maranhão e serão submetidos a investigação. No documento enviado ao BB, o governador cita a “possível ocorrência de ilegalidades”.

Somente no dia 30, foram feitos à clínica da filha de Melo repasses de 871.257,85 reais em três parcelas, todas depositadas no mesmo dia. A Clínica São Sebastião recebeu 111.136,49 reais e o hospital do sobrinho do ex-governador interino, 99.532,54 reais.