Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

CPI da Pandemia pede indiciamento de Bolsonaro em relatório final

Relator Renan Calheiros faz a leitura do documento, que pede o indiciamento de Jair Bolsonaro; votação deverá ficar para a próxima semana

Por Da Redação Atualizado em 20 out 2021, 13h53 - Publicado em 20 out 2021, 08h20

O relator da CPI da Pandemia no Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), fez a leitura de seu parecer final (leia aqui a íntegra) em sessão nesta quarta-feira, 20. A votação do documento será feita na próxima terça-feira 26. O texto pede o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro e de outras 65 pessoas, incluindo filhos do mandatário e ministros do governo.

O vazamento de versões do relatório nos últimos dias provocou uma crise entre integrantes do grupo majoritário da comissão, o chamado G7. Uma reunião na casa do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) foi realizada na noite de terça para pacificar divergências e definir a versão final do relatório.

Depois do encontro, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que o grupo decidiu retirar do texto as tipificações de crime de genocídio de indígenas e de homicídio atribuídas a Bolsonaro. O governante, porém, foi indiciado por crime contra a humanidade, crime de responsabilidade, charlatanismo, entre outros.

Publicidade