Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Cid Gomes se filia ao PSB e aprofunda rompimento com o irmão Ciro Gomes

Senador cearense deixou o PDT após entrar em divergência sobre alianças no estado

Por Da Redação
4 fev 2024, 13h33

O senador Cid Gomes se filiou ao PSB neste domingo, 4, em um ato que contou com a participação de ministros do governo Lula e lideranças de partidos aliados ao petista. O parlamentar deixou o PDT após romper com o irmão, o ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes, adversário de Lula na última eleição.

O evento realizado em Fortaleza contou com a presença do vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB), do ministro do Empreendedorismo, Márcio França (PSB), do ministro da Educação, Camilo Santana (PT), e da secretária-executiva do MEC, Izolda Cela, que também se filiou ao PSB neste domingo.

Senadores e deputados, como o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), também participaram da cerimônia. Ciro Gomes não compareceu.

Irmãos em lados opostos

Os irmãos Cid e Ciro cortaram os laços após entrarem em divergência sobre seus rumos políticos. Enquanto Cid trabalhava por uma aproximação com o PT, Ciro defendia que o PDT adotasse a independência no estado.

Continua após a publicidade

Um dos pontos centrais da crise familiar foi o hoje ministro Camilo Santana, que trabalhou pela aproximação com Cid Gomes. Neste domingo, durante o ato, o senador entrou no palco acompanhado de Camilo, a quem chamou de “irmão”.

“Quando eu procurei o Camilo para ser governador, não era para ser capacho meu. Esse é o primeiro caminho de uma briga. Eu o procurei para ser o governador do estado melhor do que eu, esse sempre foi o meu desejo. E digo aqui sem nenhum problema de vaidade: o Camilo é hoje a maior liderança do estado do Ceará, e eu me orgulho disso”, disse Cid Gomes.

Em discurso, Camilo Santana também chamou Cid Gomes de irmão e afirmou que ele foi o maior governador do Ceará.

Continua após a publicidade

“Muita gente tentou fazer futrica entre ‘eu’ e o Cid. Eu dizia: ‘está para nascer no Ceará alguém que vai me afastar de Cid Ferreira Gomes da política aqui do estado do Ceará’. Porque nós não fazemos política por um projeto pessoal. Não é o Cid, não é o Camilo, não é a Izolda, não é o Guimarães. Nós fazemos política por um projeto de estado”, disse o ministro da Educação.

Camilo ainda afirmou que, pouco antes do evento, o presidente Lula ligou e conversou com Cid Gomes. “Quero dizer que o Lula tem uma admiração enorme pelo Cid. Aliás, até o convidou para ir para o PT”, disse o ministro da Educação.

O ato deste domingo também confirmou a filiação de 38 prefeitos do Ceará ao PSB.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.