Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Chico Buarque visita Lula na cadeia: ele está ‘disposto e mais jovem’

Cantor e compositor chegou à carceragem da PF por volta das 15h30 e, na saída, posou para foto ao lado de Celso Amorim e Fernando Haddad

Por Da Redação 19 set 2019, 19h53

O cantor e compositor Chico Buarque visitou, nesta quinta-feira, 19, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, onde o petista cumpre pena por sua condenação no processo referente a um tríplex no Guarujá, da Operação Lava Jato. Ele estava acompanhado de sua namorada, a advogada Carol Proner.

Chico Buarque chegou à carceragem da PF por volta das 15h30. Todas as quintas-feiras, Lula tem o direito de receber a visita de duas pessoas pelo período de uma hora. Na saída, por volta das 17h, a militância petista, que montou a vigília “Lula Livre” em Curitiba, aguardava o cantor, que não deu entrevistas.

Chico e Carol Proner posaram para uma foto ao lado do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e do ex-ministro da Defesa Celso Amorim. Ao lado dos petistas, o cantor pediu liberdade a Lula, preso desde abril de 2018.

O perfil oficial de Lula no Twitter publicou um vídeo do cantor comentando o encontro com o ex-presidente. Chico Buarque afirmou que o petista estava “mais disposto e mais jovem” em comparação à última visita, feita em agosto de 2018. No mesmo vídeo, Celso Amorim disse que discordou do ex-presidente, que afirmou que o mote “Lula Livre” não deve ser o ponto central da mobilização petista.

“Eu acho que é importante, sim, o ‘Lula Livre’. Claro que ele (Lula) sabe que é importante, mas não só pelo ‘Lula Livre’. É importante para o Estado brasileiro, porque sem Lula livre não tem democracia no Brasil. Ele naturalmente concordou um pouco, porque, na modéstia dele, fica dizendo ‘não, o PT não tem que ser só Lula Livre'”, disse.

Desde que foi preso, Lula já recebeu personalidades como o ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica, o prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel, o linguista Noam Chomsky e o ex-secretário-geral da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) Ernesto Samper. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)