Clique e assine a partir de 9,90/mês

Aécio Neves é eleito presidente do PSDB

O senador tenta pavimentar o caminho rumo à Presidência da República em 2014. Em seu discurso, José Serra foi enigmático e pediu lealdade

Por Gabriel Castro, de Brasília - 18 May 2013, 14h01

O senador Aécio Neves (MG) foi eleito neste sábado o novo presidente nacional do PSDB. É o primeiro passo que o tucano dá na sua pretensão de ser candidato à Presidência da República em 2014. A chapa de Aécio, que não tinha concorrentes, venceu com 521 votos favoráveis, de um total de 535 delegados votantes. A convenção do PSDB acontece em Brasília, com a presença dos principais líderes do partido.

Leia também:

Aécio põe aliados de Alckmin e Serra na direção do PSDB

Conselheiro de Aécio quer Dilma ‘carrancuda’ contra Aécio ‘bossa nova’

Continua após a publicidade

Com mandato de dois anos à frente do PSDB, Aécio tenta forjar a unidade do partido para fortalecer sua candidatura em 2014. A maior resistência ao nome do senador vem da ala paulista da sigla, especialmente do grupo ligado ao ex-governador José Serra.

Em seu pronunciamento neste sábado, Serra foi enigmático: “Não tenho porta-vozes. Não tenho intermediários. Não tenho intérpretes. Quem quiser saber o que penso tem só uma fonte confiável: eu mesmo. E conto com lealdade recíproca”, afirmou.

Leia também:

Campos se aproxima de Serra e inquieta Aécio e o PT

Continua após a publicidade

O ex-governador também falou em unidade: “Com os olhos em 2014 e no futuro do Brasil, continuarei a atuar em favor da unidade das oposições e de quantos entendam que é chegada a hora de dar um basta à incompetência orgulhosa”, disse. Aécio deve ser o último a discursar na convenção.

Ataques ao PT – O primeiro pronunciamento foi do líder tucano na Câmara, Carlos Sampaio (SP), que foi aplaudido ao atacar o PT e pedir Aécio Neves na Presidência da República. “Nós queremos você presidente desse partido, Aécio. Mas, mais do que isso, queremos você presidente da República”.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também prometeu empenho em favor do novo presidente do PSDB: “Aécio, se precisar, vai ser o mais paulista dos mineiros”, discursou.

O governador de Goiás, Marconi Perillo, chamou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “o maior canalha do país”. O tucano fez menção ao episódio em que alertou o então presidente sobre a existência do mensalão, e atribuiu a isso a campanha petista para derrubá-lo do governo de Goiás – menção à CPI do Cachoeira, no ano passado.

Continua após a publicidade

O evento deste sábado reúne centenas de militantes do PSDB. Durante a execução do Hino Nacional, no início do encontro, o telão montado no local da convenção exibia mensagens de figuras históricas do partido e de outros políticos, como Leonel Brizola e Tancredo Neves – este, especialmente destacado em uma fotografia em que Aécio Neves aprece a seu lado.

Publicidade