Clique e assine com até 92% de desconto
Publicidade

Notícias sobre Adriana Ancelmo

Coletiva de imprensa Wilson Witzel
Brasil, Política

Esquema de Witzel tem formato similar ao de Cabral, diz procurador

Por Marina Lang Atualizado em 28 ago 2020, 13h12 - Publicado em 28 ago 2020, 12h44
Assim como o ex-governador, chefe de estado afastado pelo STJ teria usado o escritório de advocacia da primeira-dama para lavagem de dinheiro
Incêndio atinge Cadeia Pública de Benfica
Brasil

Cadeia Pública de Benfica, no Rio, é evacuada após incêndio

Por Jana Sampaio Atualizado em 29 jan 2020, 16h25 - Publicado em 29 jan 2020, 16h18
Cinco detentos e quatro inspetores penitenciários receberam atendimento médico após inalarem fumaça. Unidade já abrigou Cabral, Picciani e Messer
O ex-governador do Rio Sérgio Cabral, condenado a penas que já somam 198 anos de prisão, quer delatar o Judiciário
A ex-primeira-dama Adriana Ancelmo
Política

Livre da prisão domiciliar, Adriana Ancelmo usará tornozeleira eletrônica

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 28 ago 2018, 16h50 - Publicado em 28 ago 2018, 16h14
Segundo decisão do juiz Marcelo Bretas, ex-primeira-dama deverá permanecer em casa à noite e nos fins de semana
De acordo com a ação, a diretora concedeu privilégios à mulher do ex-governador Sérgio Cabral quando a advogada esteve presa no Complexo de Gericinó
A Lista
Revista VEJA

As joias dos leilões da Justiça

Por Da Redação 29 jun 2018, 06h00
O prédio comercial de José Dirceu em Moema foi avaliado em 6 milhões de reais
O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, chega ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba – 19/01/2018
Política

Cabral é condenado pela 5ª vez e penas chegam a 100 anos

Por Guilherme Venaglia Atualizado em 2 mar 2018, 19h17 - Publicado em 2 mar 2018, 19h13
Juiz Marcelo Bretas considerou o ex-governador culpado por lavagem de dinheiro ao comprar joias para ocultar pagamento de propina
Adriana Ancelmo deixa a cadeia pública em Benfica, no Rio
Política

Fecomércio pagou R$ 20 mi a escritório de Adriana Ancelmo, diz PF

Por Guilherme Venaglia Atualizado em 23 fev 2018, 15h16 - Publicado em 23 fev 2018, 09h59
Ao todo, 180 milhões pagos a escritórios de advocacia são questionados pela PF; funcionários fantasmas da entidade prestariam serviços a família de Cabral
Depois da apreensão dos R$ 51 milhões de Geddel Vieira Lima, em setembro, o ano chega ao fim com a prisão de Paulo Maluf e a libertação de Pizzolato
Presidente da Fecomercio foi afastado do comando da entidade e do Senac-RJ após decisão do STJ, que citou investigações contra ele na Lava Jato carioca
No escurinho da noite, Gilmar aproveitou o começo do recesso do Judiciário para presentear Garotinho com um habeas corpus
Publicidade