Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Zelensky: vizinhos da Rússia ficarão ‘ameaçados’ se Ucrânia for derrotada

Presidente ucraniano adverte que outras partes da Europa correm risco de agressão militar do Kremlin; Moscou alerta que conflito pode escalar

Por Da Redação
Atualizado em 21 ago 2023, 09h31 - Publicado em 21 ago 2023, 08h59

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse nesta segunda-feira, 21, que outros países da Europa ficarão sob ameaça constante caso a Rússia vença a guerra. O comentário foi feito ao parlamento dinamarquês em Copenhague, um dia depois que a Dinamarca e a Holanda anunciaram que forneceriam a Kiev caças F-16 de fabricação americana.

O líder ucraniano alertou que, se a Rússia tiver sucesso na guerra, outras partes da Europa correriam risco de agressão militar do Kremlin.

“Todos os vizinhos da Rússia estão sob ameaça se a Ucrânia não prevalecer”, Zelensky disse. “O direito internacional não será ressuscitado, as democracias do mundo, cada uma delas pode se tornar um alvo – seja para mísseis, seja para mercenários, seja para desestabilização, e tenho certeza que você pode preenchê-lo.

Mas garantiu: “A Ucrânia prevalecerá. Obrigado por toda a ajuda prestada à Ucrânia.”

+ Bombardeio russo deixa sete mortos e mais de 120 feridos na Ucrânia

Também nesta segunda-feira, a Rússia disse que a doação de caças F-16 para a Ucrânia só faria aumentar o conflito.

Continua após a publicidade

A Dinamarca e a Holanda anunciaram no domingo que forneceriam os aviões militares para a Ucrânia, com previsão de entrega das seis primeiras unidades no Ano Novo. Washington aprovou a entrega dos jatos fabricados nos Estados Unidos na semana passada.

“O fato de a Dinamarca ter decidido agora doar 19 aeronaves F-16 para a Ucrânia leva a uma escalada do conflito”, disse o embaixador russo, Vladimir Barbin, em comunicado citado pela agência de notícias Ritzau.

“Ao se esconder atrás de uma premissa de que a própria Ucrânia deve determinar as condições para a paz, a Dinamarca busca com suas ações e palavras deixar a Ucrânia sem outra escolha a não ser continuar o confronto militar com a Rússia”, argumentou.

+ Drone ucraniano danifica prédio perto do Kremlin, em Moscou

Kiev disse que os jatos são vitais para expulsar as forças russas de seu território na contraofensiva que avança lentamente desde junho, pois impediria que caças russos atacassem as forças em avanço.

Continua após a publicidade

“A superioridade no ar é a chave para o sucesso no solo”, afirmou o porta-voz da Força Aérea, Yuriy Ihnat, segundo a mídia ucraniana.

O ministro da Defesa dinamarquês, Jakob Ellemann-Jensen, declarou que a Ucrânia só pode usar os F-16 doados dentro de seu próprio território.

+ Após muito alarde, Ucrânia diz que caças F-16 não chegarão este ano

“Doamos armas com a condição de que sejam usadas para expulsar o inimigo do território da Ucrânia. E não mais do que isso”, garantiu Ellemann-Jensen nesta segunda-feira. “Essas são as condições, sejam tanques, aviões de combate ou qualquer outra coisa”, acrescentou.

A Dinamarca entregará 19 jatos no total. A Holanda tem 42 F-16 disponíveis, mas ainda não decidiu se todos serão doados.

Continua após a publicidade

O ministro da Defesa ucraniano, Oleksiy Reznikov, disse no sábado 19 que os pilotos ucranianos começaram a treinar, mas levaria pelo menos seis meses, talvez mais, para treinar engenheiros e mecânicos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.