Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ultimato a Mugabe: renunciar ou sofrer impeachment

Partido fundado pelo presidente do Zimbábue remove o ditador de sua presidência; Grace Mugabe é expulsa da legenda

O Comitê Central do partido do presidente Robert Mugabe, 93, a União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (ZANU-PF), deu um ultimato ao atual governante neste domingo: ou ele renuncia até o meio-dia de segunda-feira ou a legenda dará início aos procedimentos de impeachment para removê-lo do poder, informou o jornal americano The Washington Post.

Além disso, o partido decidiu também expulsar da formação a primeira-dama, Grace Mugabe, 52, em meio à situação de incerteza política no país do sul da África.

Há duas semanas Mugabe havia demitido seu vice, Emmerson Mnangagwa, com a aparente intenção de substituí-lo pela mulher, Grace.  A ação deu início à atual crise: o exército interveio na emissora estatal e Mugabe está, desde o último dia 14, em prisão domiciliar. No sábado, grandes manifestações populares contra o presidente, que governa o país há 37 anos, diminuíram ainda mais suas chances políticas.

Mugabe, fundador da ZANU-PF,  foi também destituído da presidência do partido durante a reunião do Comitê Central. O novo líder partidário será Mnangagwa.

O Comitê Central é o órgão encarregado de tomar as decisões na ZANU-PF e a sessão de hoje tinha sido convocada a pedido dos comitês estaduais, que na sexta-feira passada rejeitaram publicamente a continuidade de Mugabe, não só à frente do partido, mas também do governo.

(Com EFE)