Clique e assine a partir de 8,90/mês

Terremoto no Chile provoca fuga das áreas costeiras

Até então não há relatos de mortes ou feridos, mas houve pânico e cortes de energia e telefone

Por Da Redação - 2 jan 2011, 19h31

A declaração do Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico é de que “não há alerta de maremoto”

Um terremoto de 7,2 graus abalou neste domingo a costa chilena, na região central do país, informou o Instituto Geofísico dos Estados Unidos (USGS). O abalo ocorreu às 20H20 GMT (18H20 Brasília) na costa da região de Bíobío, devastada pelo terremoto de 8,8 graus de fevereiro de 2010.

O epicentro do tremor está a uma profundidade de 33 km. Terremotos que acontecem no fundo do mar, como esse, geram especial alarme por representarem risco de tsunami. Contudo, até então, a declaração do Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico é de que “não há alerta de maremoto”. Uma parcela da população resolveu não esperar para ver se a afirmação estava certa. Segundo a Televisão Nacional do Chile, houve fuga das áreas costeiras por medo de eventual tsunami.

Segundo o Bureau Nacional de Emergências (Onemi) chileno, o terremoto provocou pânico, interrompeu o fornecimento de energia e suspendeu as comunicações por telefone na região, mas não deixou vítimas ou danos maiores.

Onemi informou que o tremor, de “média intensidade”, abalou as regiões de Bíobío, Maule e O’Higgins, também afetadas pelo terremoto de fevereiro passado.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade