Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobe para 16 os mortos nos ataques na Catalunha

Segundo o Departamento de Saúde local, 24 pessoas ainda continuam hospitalizadas, cinco delas em estado crítico

Uma mulher alemã de 51 anos morreu neste domingo, dez dias depois de se ferir no atentado terrorista em Barcelona, elevando o número total de mortes nos ataques deste mês na Espanha para dezesseis.

A alemã, cuja identidade ainda não foi divulgada publicamente, foi internada em estado grave após se ferir no ataque na famosa avenida La Rambla, no dia 17 de agosto. No total, esse atentado matou catorze pessoas. Outras duas morreram durante a fuga do motorista e em um ataque separado com carro e faca na cidade costeira catalã de Cambrils.

Mais de 120 pessoas foram feridas. Segundo o Departamento de Saúde da Catalunha, 24 pessoas ainda continuam hospitalizadas, cinco delas em estado crítico. Entre os dezesseis mortos, havia seis espanhóis, três italianos, dois portugueses, uma belga, uma americana, um canadense, uma britânica e agora a alemã.

No sábado, mais de 500.000 pessoas, entre elas as principais autoridades da Espanha, participam de uma manifestação que percorreu as principais ruas de Barcelona para protestar contra o terrorismo e homenagear às vítimas dos atentados. O rei da Espanha, Felipe VI, estava presente no ato, acompanhado do presidente do governo da Espanha, Mariano Rajoy, do presidente da região da Catalunha, Carles Puigdemont, e da prefeita de Barcelona, Ada Colau.