Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ron Paul abandona campanha, mas segue candidato

Pré-candidato alega falta de recursos para investir nas eleições primárias

O candidato à indicação republicana para a eleição presidencial americana de novembro Ron Paul anunciou nesta segunda-feira que não continuará a fazer “campanha ativa”, mas se manterá em disputa nas convenções estaduais do partido. “Não gastaremos mais recursos de campanha em primárias nos estados que ainda não votaram”, escreveu em um comunicado, assegurando que vai continuar a assumir posições, a ganhar delegados e a enviar uma mensagem forte à convenção nacional do Partido Republicano, afirmando que “a liberdade é o caminho a ser seguido no futuro”.

Com a desistência dos conservadores Newt Gingrich e Rick Santorum nas últimas semanas, o moderado Romney teve o caminho aberto na corrida republicana. Ron Paul segue como seu único adversário, mas apenas de forma simbólica, já que ele não conseguiu ganhar as primárias em nenhum dos estados em disputa com um discurso profundamente antimilitarista e contrário à intervenção do estado.

O congressista libertário, ovacionado pelos jovens, é conhecido como o “padrinho intelectual do Tea Party”. Com 20 anos de experiência no congresso americano, espera uma escalada em sua carreira política aos 76 anos. Defende o livre mercado, um estado pouco interventor e baixos impostos. Já tentou as prévias republicanas em 2008, sem sucesso.

Delegados – Ron Paul está em quarto lugar em número de delegados obtidos para a Convenção Republicana da Flórida em agosto, com 100, muito abaixo dos 919 de Romney. Apesar da distância e da falta de apoios, Paul reiterou em várias ocasiões que não deve oferecer seu apoio a Romney – como fizeram os outros aspirantes republicanos – e que sua intenção é manter o Partido Republicano no caminho libertário.

(Com agências EFE e France-Presse)