Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Roger Waters se reuniu com líder estudantil chilena Camila Vallejo

Por Da Redação 1 mar 2012, 12h37

Santiago (Chile), 1 mar (EFE).- O ex-líder do grupo Pink Floyd Roger Waters se reuniu com a dirigente estudantil chilena Camila Vallejo e a convidou para participar de um ensaio dos shows que fará nesta sexta-feira e no sábado em Santiago.

Camila considerou o encontro, que aconteceu na quarta-feira, ‘muito importante’ e destacou a figura de Waters, que ao longo de sua trajetória artística ‘soube explorar em sua obra musical temas políticos muito relevantes’.

O encontro aconteceu no Estádio Nacional da capital chilena, que será o palco do show do artista britânico, baseado no disco ‘The Wall’.

Waters e Camila conversaram sobre os sistemas educacionais chileno e britânico, entre outros assuntos, e a líder estudantil presenteou o cantor com um exemplar de seu livro ‘Nós podemos mudar o mundo’, no qual conta alguns detalhes dos protestos que os estudantes de seu país fizeram no ano passado para exigir melhorias na educação.

‘Eu acho que o que está acontecendo no Chile, como ele mesmo disse, também está acontecendo no mundo’, declarou nesta quinta Camila, atual vice-presidente da Federação de Estudantes da Universidade do Chile (FECH) à ‘Radio Futuro’.

‘O muro existe em todas as partes do mundo, e o bom é que Waters demonstrou em sua música que é possível combatê-lo e destruí-lo’, acrescentou a líder estudantil, em referência a ‘The Wall’, o épico disco do artista britânico, lançado em 1980.

Na segunda-feira, em entrevista coletiva em Santiago, Waters afirmou compreender as reivindicações dos estudantes no Chile, que desde o ano passado pedem uma melhoria da qualidade do ensino e a gratuidade das matrículas.

‘Sei que existe o sentimento de que não há oportunidades igualitárias no Chile e que o sistema de educação é ruim, por isso entendo perfeitamente o protesto dos jovens’, disse o artista. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade