Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Recessão vai ser longa, prevê OCDE

Por Da Redação
13 nov 2008, 14h36

A economia dos trinta países que compõem a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE) vai crescer 1,4% neste ano e cair 0,3% em 2009. Os Estados Unidos vão liderar a queda, com retração de 0,9%, seguidos pela zona do euro (0,5%) e pelo Japão (0,1%). Todos, juntos, estarão mergulhados numa longa recessão. As previsões foram divulgadas nesta quinta pela OCDE dentro de um relatório com projeções para o período de 2008 a 2010. O Brasil não faz parte da organização.

As novas previsões são mais pessimistas que as anunciadas em junho, quando a organização projetava expansão de 1,7% em 2009 para as 30 economias que a formam. Com a retração, subirá o desemprego. O índice americano será de 5,7% neste ano e vai saltar a 7,3% no próximo e a 7,5% em 2010. Para a zona do euro, a projeção é de desemprego de 5,7% (2008), de 7,3% (2009), e de 7,5% (2010). Para o Japão, é previsto um nível de 4,1% neste ano, de 4,4% no ano que vem e de 4,4% no seguinte. Os países da OCDE, em grupo, terão 7,4% de sua população economicamente ativa parada neste ano, 8,6% no próximo e 9% em 2010.

Em dois anos, porém, as principais economias mundiais devem começar a voltar aos eixos. Prevê-se que os Estados Unidos cresçam 1,6% em 2010, mais que a União Européia (1,2%) e que o Japão (0,6%). Como um todo, a economia dos 30 países da OCDE deve ter expansão de 1,5% em 2010.

Os membros da OCDE são Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Coréia do Sul, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, EUA, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Japão, Luxemburgo, México, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Portugal, República Tcheca, Reino Unido, Suécia, Suíça e Turquia.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.