Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quem venceu o 1º debate americano? Especialistas dão o veredito

A frieza, a precisão e a clareza de sua argumentação — atributos lapidados durante seus anos como advogada — pesaram em favor de Hillary

Hillary Clinton venceu o primeiro debate com Donald Trump da eleição presidencial dos EUA, de acordo com a opinião de especialistas e com pesquisas qualitativas com eleitores divulgadas na madrugada desta terça-feira. A ex-secretária de Estado manteve a calma, projetou confiança, valorizou sua experiência e conseguiu colocar o adversário na defensiva, com acusações de racismo, sexismo e despreparo.

“Eu creio que Hillary Clinton decisivamente ganhou o debate, mas suspeito que a campanha se manterá ferozmente apertada”, escreve David Gergen, analista político da CNN. O bilionário atuou de maneira mais contida do que nas primárias de seu partido, quando distribuiu insultos e dizimou os adversários com apelidos depreciativos. Durante os 90 minutos do debate de segunda, o bilionário não usou nenhuma vez o “Hillary trapaceira” (crooked Hillary) com que costuma se referir à candidata democrata.

Leia também
Debate entre Hillary e Trump tem provocações e interrupções
Debate nos EUA: Hillary acusa Trump de se beneficiar da crise
Em vídeo, celebridades pedem que americanos não votem em Trump

Mas o traquejo de Trump como uma celebridade televisiva não o socorreu no confronto de ontem. O bilionário demonstrou nervosismo com fungadas ostensivas, frequentes interrupções dos comentários de Hillary e respostas que nem sempre foram coerentes.

A democrata foi favorecida pela falta de questionamento em relação à Fundação Clinton e o potencial conflito de interesses criado por doações feitas à instituição por outros países. A candidata também foi pouco pressionada por Trump em razão da decisão de usar um servidor privado de internet no período em que era secretária de Estado — o que ela reconheceu ter sido um erro.

Sondagens qualitativas — Pesquisa divulgada pela CNN depois do debate mostrou que 62% dos que viram o confronto apontaram a democrata como a vencedora da noite. Apenas 27% disseram que Trump se saiu melhor do que Hillary.
A democrata também ganhou de acordo com “grupos de foco” reunidos por consultores para avaliar o debate em tempo real.

O consultor político Frank Luntz costuma realizar pesquisas para o Partido Republicano e seu levantamento concluiu que a democrata venceu o enfrentamento. No grupo de 22 eleitores que ele reuniu, dezesseis afirmaram que Hillary ganhou o debate e apenas seis apontaram Trump como vencedor. Em um grupo de vinte eleitores indecisos da Flórida reunido pela CNN, dezoito declararam que Hillary foi a vencedora da noite.

“Pode ser difícil de lembrar, mas antes de Hillary ser secretária de Estado, senadora ou primeira-dama, ela era uma advogada — e, por todos os aspectos, uma profissional talentosa”, escreve Anthony Zurcher, correspondente de política da BBC. A frieza, a precisão e a clareza de sua argumentação — atributos lapidados durante seus anos como advogada — pesaram em favor de Hillary. Em 1988 e 1991, a ex-secretária de Estado entrou na prestigiada lista dos 100 advogados mais influentes dos EUA.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Alvaro Monteiro

    Ainda bem! Espero que os eleitores dos Estados Unidos não coloquem na condução do país um megalomaníaco como Donald Trump. Não seria ruim apenas para os norte-americanos, seria ruim para o mundo todo.

    Curtir

  2. Fransco de Amorim

    A Dilma Americana repetiu o mantra comunista bolivariano: Taxas maldosos empresários ricos e distribuir para os pobres. Se esta louca ganhar, será o fim do sonho Americano.

    Curtir

  3. Pedro Thompson

    Leitores da Veja, façam o seguinte: ao invés de assistirem a CNN, assistam a FOX News. Tenha piedade, grupo Abril… É muita tendenciosidade, viés.

    Curtir

  4. Já há bem tempo (mais de dez anos), que não acredito em pesquisas e estatísticas, tanto do governo, como destes institutos manipuladores de números e opiniões….
    O negócio é TRUMP LÁ E TEMER AQUI…
    ”O QUE É BOM PARA O OS E.U.A. É BOM PARA O BRASIL”…
    Com a derrocada do P.T., voltou a antiga parceria comercial…..

    Curtir

  5. Rafael Szendrodi

    Acorda pessoal! A Revista Veja e Editora Abril há muito viraram esquerdistas! Lembram dos artigos do Project Syndicate do Soros que eles, volta e meia, publicam aqui? Agora tá cheio de esquerdista na Veja, coalhado, até mesmo um esquerdista ferenho e anti-impeachment eles colocaram como Diretor de Redação desta revista, além de demitirem o Rodrigo Constantino e a Joice Hasselmann antes dele assumir.
    A Veja do passado, do Victor (avô) e do Roberto (pai) Civita morreu! O último bastião da moralidade e do conservadorismo na mídia brasileira se foi! Até Ideologia de Gênero a Veja defende agora!
    Façam como eu e cancelem suas assinaturas da editora Abril, essa é a melhor resposta que se pode dar para esses defensores de Esquerdistas Caviar, PSOListas, PTistas e o escambau! Tem que doer no bolso da Abril, talvez assim eles criem vergonha na cara!

    Curtir

  6. Daniel Vitorino

    a veja ja prestou. melhor coisa que fiz foi cancelar a assinatura

    Curtir

  7. REGINALDO Leme

    Materia claramente tendenciosa e pronta para satisfazer a ignorância da mídia brasileira. Moderador do debate foi explicitamente favorável a esquerda fazendo perguntas simples e de pouca polemica.

    Curtir

  8. Carlos Bandeira

    Alvaro Monteiro foi o único dissidente até agora.

    Curtir