Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Putin visita Coreia do Norte para aprofundar laços militares e comerciais

Presidente russo elogiou líder norte-coreano, Kim Jong-un, e prometeu apoio contra os Estados Unidos

Por Da Redação
18 jun 2024, 11h01

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, desembarcou em Pyongyang nesta terça-feira, 18, em sua primeira visita à Coreia do Norte em 24 anos, após prometer aprofundar os laços comerciais e de segurança com o país.

Putin elogiou o líder norte-coreano, Kim Jong-un, chamando-o de “camarada”, segundo a mídia estatal KCNA, e prometeu “resistir em conjunto às restrições unilaterais ilegítimas” dos Estados Unidos, em referência às sanções econômicas americanas contra Pyongyang e Moscou.

+ Resultado de cúpula para paz na Ucrânia é ‘próximo a zero’, diz Rússia

“Washington, recusando-se a implementar acordos previamente alcançados, apresenta continuamente exigências novas, cada vez mais rigorosas e obviamente inaceitáveis”, disse Putin.

A Rússia também foi elogiada pela mídia estatal norte-coreana, que publicou artigos defendendo a guerra na Ucrânia e chamando-a de “guerra sagrada de todos os cidadãos russos”.

Visita de Estado

A visita de Estado de Putin acontece em meio ao estreitamento dos laços entre Moscou e Pyongyang e a acusações dos Estados Unidos de que a Coreia do Norte enviou “dezenas de mísseis balísticos e mais de 11 mil contêineres de munições à Rússia” para uso contra a Ucrânia na guerra. 

Continua após a publicidade

Moscou e Pyongyang negaram a existência de um comércio de armas entre os países, mas prometeram reforçar suas relações militares e possivelmente realizar exercícios táticos com ambos os exércitos.

O conselheiro de política externa de Putin, Yuri Ushakov, afirmou que é provável que as nações aliadas assinem um acordo de parceria durante a viagem do chefe do Kremlin. O documento incluiria termos de segurança e “delinearia perspectivas para uma maior cooperação”.

+ Zelensky diz que Putin precisa ser parado ‘de qualquer maneira’

Putin relembrou que a União Soviética foi a primeira a reconhecer a República Popular Democrática da Coreia (RPDC), nome oficial da Coreia do Norte, após sua criação menos de dois anos antes da Guerra da Coreia, em 1950.

“A Rússia sempre apoiou e continuará a apoiar a República Popular Democrática da Coreia e o heroico povo coreano na sua oposição ao inimigo insidioso, perigoso e agressivo”, disse ele.

Continua após a publicidade

Depois de dois dias na Coreia do Norte, Putin seguirá para o Vietnã, onde ficará de 19 a 20 de junho.

Ameaça aos EUA

A Casa Branca afirmou nesta segunda-feira, 17, que estava preocupada com o estreitamento das relações entre a Rússia e a Coreia do Norte e com a possibilidade de transferências de armas entre os países. 

Para Putin, a viagem significa provocar Washington e os seus aliados asiáticos, o Japão e a Coreia do Sul, ao mesmo tempo que garante o fornecimento de artilharia para a guerra na Ucrânia.

+ Putin impõe condições da Rússia para ‘paz negociada’ com Ucrânia

O encontro entre os dois líderes representa a maior ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos desde a Guerra da Coreia, segundo Victor Cha, um antigo oficial de segurança nacional americano e atual pesquisador do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais.

Continua após a publicidade

“Esta relação, profundamente enraizada na história e revigorada pela guerra na Ucrânia, mina a segurança da Europa, da Ásia e da pátria dos Estados Unidos”, escreveu ele em um relatório.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.