Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente de Angola tentará reeleição após 32 anos no poder

Luanda, 13 jun (EFE) .- O presidente angolano, José Eduardo dos Santos, no poder há mais de 32 anos, liderará a lista de seu partido, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), nas eleições gerais previstas para o 31 de maio.

A decisão, adotada por unanimidade nesta quarta-feira por 280 dos 300 membros do Comitê Central que participaram da reunião, permitirá a Santos tentar a reeleição, já que, segundo a nova Constituição do país, a presidência da República recai no líder da lista da formação vencedora.

Angola realizou suas primeiras eleições gerais em setembro de 1992, mas seus resultados foram rechaçados por Jonas Savimbi, líder do principal partido da oposição, a União Nacional para a Independência Total de Angola (Unita), o que desencadeou uma guerra civil.

O conflito terminou em fevereiro de 2002, pouco depois que Savimbi morresse em combate e os chefes militares do governo e representantes do Unita assinassem um acordo de paz em abril desse ano.

As segundas eleições gerais aconteceram em 2008, nas quais o MPLA venceu com mais de 80% dos votos.

Embora o Unita tenha aceitado a vitória do MPLA, a organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW) expressou dúvidas sobre a transparência do pleito pela parcialidade na provisão de fundos públicos e a grande cobertura informativa a favor do partido governante.

Desde o final da guerra civil, Angola registrou um crescimento acelerado devido ao desenvolvimento de sua produção petrolífera que, com mais de 1,6 milhões de barris de petróleo por dia, a transforma hoje em dia na segunda maior do continente, atrás apenas da Nigéria. EFE

ms/rsd