Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Presidente checo é recebido com ovada em cerimônia

Manifestantes protestam contra influência russa sobre Milos Zeman em tributo pelos 25 anos da Revolução de Veludo, que livrou os checos do comunismo

Por Da Redação 17 nov 2014, 18h34

O presidente da República Checa, Milos Zeman, foi recebido com protestos e uma chuva de ovos durante uma cerimônia que marcou os 25 anos da Revolução de Veludo, que pôs fim ao comunismo na antiga Checoslováquia. Manifestantes levaram cartolinas que imitavam os cartões vermelhos de um jogo de futebol e faixas pedindo a renúncia do mandatário. Ao descerrar uma placa em homenagem aos estudantes mortos pela polícia em 17 de novembro de 1989, data que marca o início das manifestações contra a ditadura comunista, Zeman foi vaiado e precisou ser protegido por seus seguranças. Os guarda-costas abriram guarda-chuvas para impedir que os ovos acertassem o político, e um deles acabou acertando o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, que prestigiava o evento.

Leia também:

Rússia insiste em tese estapafúrdia sobre voo MH17

Pressionado pelo Ocidente, Putin deixará G20 mais cedo

Obama e Putin têm encontros rápidos e desconfortáveis na Ásia

Segundo a rede britânica BBC, os manifestantes protestam contra o alinhamento de Zeman, um ex-comunista, às políticas de Rússia e China. A mobilização teve início após Zeman defender a intervenção russa na Ucrânia, tratando o conflito como uma “guerra civil entre dois grupos de cidadãos ucranianos” – embora a União Europeia, bloco que a República Checa integra, tenha aprovado sanções contra funcionários do governo e do Exército russo. Em outras declarações bastante criticadas, Zeman se referiu de modo depreciativo às jovens do grupo punk Pussy Riot, alvo da repressão do governo de Vladimir Putin, e elogiou a ditadura chinesa como um exemplo de sociedade “estabilizada”.

Project Syndicate: Governando um mundo sem ordem

Mesmo com os protestos, Zeman ainda conta com uma base sólida de apoiadores. Uma manifestação em seu apoio foi marcada para esta segunda. Também nesta segunda, o primeiro-ministro checo, Bohuslav Sobotka, viajou aos Estados Unidos para inaugurar um busto do ex-presidente Vaclav Havel no Congresso americano. Havel, um dos protagonistas da luta pela democracia no Leste Europeu, morreu em 2011.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês