Clique e assine a partir de 8,90/mês

Prefeito de Seul está desaparecido, segundo sua família

Park Won-soon saiu de casa depois de deixar carta semelhante a testamento e telefone desligado, de acordo com relato feita pela sua filha

Por Da Redação - Atualizado em 9 jul 2020, 09h37 - Publicado em 9 jul 2020, 09h17

A polícia da Coreia do Sul informou nesta quinta-feira, 9, que implantou um intenso esquema de busca para tentar encontrar o prefeito de Seul, Park Won-soon, logo depois de sua família relatar seu desaparecimento.

Fontes da prefeitura da capital sul-coreana disseram que, no momento, “não há notícias” sobre o paradeiro de Park, de 64 de anos de idade.

A filha do prefeito, Park Da-hee, denunciou seu desaparecimento por volta das 17h17 (horário local, 5h17 de Brasília) desta quinta-feira, 9, dizendo que seu pai “havia saído de casa quatro ou cinco horas atrás, depois de deixar uma carta que se assemelha a um testamento e que seu telefone estava desligado”, informou a agência Yonhap.

A polícia disse que montou uma operação de busca intensiva que inclui cães policiais e drones. A prefeitura havia anunciado o cancelamento de um evento agendado para hoje, no qual estava programado a participação de Park Won-soon.

Nascido em Changyeong, na província de Gyeongsang do Sul (sudeste do país), Park Won-soon é prefeito desde 2011 e desfruta de enorme popularidade.

Atualmente, ele está cumprindo seu terceiro mandato consecutivo (o primeiro foi como candidato independente antes de ingressar no agora Partido Liberal Democrático, em 2012) e, como ex-ativista pró-democracia e direitos humanos, ele é uma figura importante no cenário político sul-coreano.

ASSINE VEJA

Governo Bolsonaro: Sinais de paz Leia nesta edição: a pacificação do Executivo nas relações com o Congresso e ao Supremo, os diferentes números da Covid-19 nos estados brasileiros e novas revelações sobre o caso Queiroz
Clique e Assine

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade