Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Os planos de Meghan e Harry para o funeral do príncipe Philip

Pandemia e restrições de viagens, além do próprio imbróglio familiar, criam incerteza sobre presença do casal real em ritos da monarquia

Por Da Redação Atualizado em 9 abr 2021, 12h37 - Publicado em 9 abr 2021, 12h20

Marido da rainha Elizabeth II, o príncipe Philip faleceu aos 99 anos nesta sexta-feira, 9. O anúncio acontece em um momento turbulento para a família real britânica, após uma entrevista repleta de acusações feitas pelo príncipe Harry e por sua esposa, Meghan Markle, gerando especulações sobre a presença (ou não) dos dois em um velório.

Com a pandemia do coronavírus e restrições de viagens, além do próprio imbróglio familiar, é extremamente incerto se o duque a duquesa de Sussex irão viajar à Inglaterra para o enterro de Philip. É possível que apenas Harry viaje, à medida que Meghan está grávida do segundo filho do casal, dificultando uma viagem longa.

Nenhum membro da família deu qualquer declaração pessoal após as primeiras notícias da morte e uma data para o funeral ainda não foi decidida. De acordo com o Palácio de Buckingham, “anúncios serão feitos no tempo devido”.

O jovem casal real esteve em Londres pela última vez em março de 2020, antes de deixar funções como membros ativos da família. Acreditava-se que Harry voltaria ao país em junho, para o aniversário de 95 anos da rainha, ou em julho, para um evento em homenagem a sua mãe, a princesa Diana.

Situação familiar

As relações entre os membros da família real também estão em um ponto baixo após a bombástica entrevista concedida à apresentadora americana Oprah Winfrey. As alegações do casal real, particularmente sobre questões raciais e de saúde mental, levaram a pedidos de investigação pelo palácio, mas uma declaração da rainha indica que o caminho a seguir será afastado dos holofotes – como a família real costuma operar.

Uma das acusações mais polêmicas foi que um membro da família real havia expressado preocupação sobre a cor da pele do filho do casal, Archie, antes que ele nascesse. Segundo Oprah, que faturou 40 milhões de reais com o furo, Harry teria dito que não era a rainha ou o príncipe Philip.

Continua após a publicidade

Meghan, filha de mãe negra e pai branco, foi a primeira mestiça a compor o time sênior da realeza britânica. A duquesa de Sussex sugeriu que o fato de Archie ser mestiço foi pretexto para que ele não tivesse título de príncipe, e a subconsequente proteção de agentes de segurança que acompanha o título. Durante a entrevista, a duquesa também disse que “não queria mais estar viva” e que havia pensado em suicídio por conta do assédio da mídia e da vida no palácio. Ela disse que pediu ajuda da “instituição”, que lhe foi negada.

Desejos de Philip e pandemia

Segundo o repórter Omid Scobie, que cobre a realeza britânica para a Harper’s Bazaar, o príncipe Philip pediu que não tivesse um funeral de estado. Um funeral particular, na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, não seria aberto ao público, por conta da pandemia. 

“Em linha com seus desejos, o príncipe Philip não irá receber um funeral de estado”, escreveu Scobie. “Ao invés disso, o duque ficará no Castelo de Windsor até seu funeral na Capela de São Jorge. Por conta da pandemia, o público foi ‘lamentavelmente solicitado’ a não comparecer”.

Sob as duras restrições no Reino Unido por conta da pandemia, grandes funerais não estão permitidos. Na Inglaterra, cidadãos são aconselhados a “apenas socializar em locais fechados com pessoas com quem você mora ou estão dentro da sua bolha de apoio”, e encontrar não mais que seis pessoas em áreas externas.

  • O governo também possui diretrizes para voos internacionais, liberados apenas para motivos essenciais. “Antes de viajar ao Reino Unido, você precisa completar um formulário e ter a prova de um teste negativo de Covid-19”, diz o governo em seu site oficial. “Todos que chegarem terão que fazer um teste de coronavírus no dia 2 e dia 8 de quarentena”, acrescenta.

    Tecnicamente, Harry e Meghan poderiam viajar à Inglaterra, já que um funeral dentro da família é considerado um motivo válido sob as regras. Ainda assim, é incerto o quão confortável os dois estariam com os riscos, especialmente com a gravidez de Meghan.

    Além disso, os dois moram na Califórnia, onde apenas residentes de 50 a 64 anos, ou de grupos prioritários, já foram vacinados. Harry, de 39 anos, e Meghan, de 36, não revelaram se já foram vacinados. Mas, de acordo com o cronograma do estado, só poderiam ser vacinados em 15 de abril.

    Continua após a publicidade
    Publicidade