Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘Moldou uma geração’: as homenagens ao príncipe Philip

Marido da rainha Elizabeth II morreu esta manhã no Castelo de Windsor, aos 99 anos; veja a repercussão

Por Julia Braun Atualizado em 9 abr 2021, 12h23 - Publicado em 9 abr 2021, 09h20

Assim que a notícia sobre a morte do príncipe Philip foi anunciada nesta sexta-feira, 9, dezenas de autoridades e membros da realeza de todo o mundo prestaram homenagens ao marido da rainha Elizabeth II. O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou que duque de Edimburgo ganhou o afeto de gerações e guiou a monarquia.

“O Príncipe Philip conquistou o afeto de gerações aqui no Reino Unido, em toda a comunidade britânica e em todo o mundo”, disse o premiê, que agradeceu em nome de toda nação pela vida do duque. “Ele moldou e inspirou as vidas de incontáveis jovens.”

Johnson ainda destacou a importância da companhia do príncipe à rainha Elizabeth. “Lembramos o duque acima de tudo por seu apoio constante à Sua Majestade a Rainha, não apenas como seu consorte, ao seu lado, todos os dias de seu reinado, mas como seu marido, sua força e permanência de mais de 70 anos”.

Em respeito ao falecimento e à família real, as campanhas eleitorais para as eleições locais de maio no Reino Unido foram suspensas. O líder do Partido Trabalhista e opositor de Johnson, Keir Starmer, disse que, com a morte de Philip, o país perdeu um “servidor público extraordinário”.

Já o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, afirmou que os australianos “mandam seu amor e as condolências mais profundas à Sua Majestade e à toda a família real”. Elizabeth II também é considerada a chefe de Estado de algumas das ex-colônias britânicas, como o Canadá, a Austrália e a Nova Zelândia.

“A comunidade britânica se junta em tristeza e agradecimento pela perda e a vida do príncipe Philip”, afirmou Morrison em um comunicado. “Ele personificou uma geração que nunca mais veremos”.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, afirmou que Philip foi “um homem extraordinário, que dedicou sua vida ao serviço público e à ajuda ao próximo”.

Continua após a publicidade

O Palácio Real da Bélgica também lamentou a morte, em nome do rei Philippe e da rainha Mathilde. “Desejamos nossas mais profundas condolências a Sua Majestade, a Rainha, à Família Real Britânica e ao povo do Reino Unido”, diz a nota.

Times ingleses de futebol, como Chelsea e Tottenham, também lamentaram a morte. No Twitter, os dois clubes publicaram mensagens em que destacam apoio à rainha e à família real neste momento.

Continua após a publicidade
Publicidade