Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Obama convoca Sudão e Sudão do Sul a negociar

Por Saul Loeb 21 abr 2012, 09h38

O presidente americano, Barack Obama, pediu na sexta-feira o fim dos combates entre o Sudão e o Sudão do Sul e que os líderes dos dois países realizem negociações diretas para resolver o conflito ao redor de uma região rica em petróleo.

“Sabemos o que tem que ocorrer – o governo do Sudão deve deter suas ações militares, incluindo os bombardeios aéreos”, disse Obama através de um vídeo dirigido aos povos de ambos os países.

“Além disso, o governo do Sudão do Sul deve pôr fim ao seu apoio aos grupos armados dentro do Sudão e deve cessar suas ações militares na fronteira”, acrescentou.

“Os presidentes de Sudão e Sudão do Sul precisam ter a coragem de voltar à mesa e negociar e resolver estes problemas pacificamente”, enfatizou o presidente.

O exército do Sudão anunciou que retomou na sexta-feira o controle de Heglig, ao mesmo tempo em que o governo de Juba assegurava que se retirou da zona pela pressão internacional e o exército sul-sudanês afirmava que permanecia nesta zona fronteiriça rica em petróleo.

Continua após a publicidade
Publicidade