Clique e assine a partir de 9,90/mês

Novo chefe do PC chinês promete combate à corrupção

Xi Jinping assumirá o comando do país em março de 2013. Em seu primeiro discurso, futuro presidente ainda manifestou desejo de continuar reformas

Por Da Redação - 15 nov 2012, 06h43

Em seu primeiro discurso após ser oficialmente designado novo secretário-geral e líder do Comitê Permanente do Partido Comunista da China, Xi Jinping afirmou que a luta contra a corrupção será uma das prioridades de seu governo. Pelos próximos 10 anos, período do mandato presidencial e da chefia do partido, Xi, de 59 anos, será a face que comandará a China. Ele sucederá Hu Jintao a partir de março de 2013.

Leia também:

N

ovo presidente traz esperanças para China, mas enfrentará pressões

Continua após a publicidade

No discurso histórico feito na abertura do 18º congresso do PC, ao fim do qual Xi foi confirmado como futuro chefe do regime chinês, o atual presidente, Hu Jintao, também falou sobre corrupção – e disse que essa praga pode arruinar o estado chinês. Nesta quinta, Xi afirmou: “O partido enfrenta muitos desafios difíceis, e também existem muitos problemas internos que precisam ser resolvidos, particularmente a corrupção, estar separado do povo, os formalismos e a burocracia causados por alguns membros”. E prosseguiu: “Devemos fazer todos os esforços possíveis para combater esses males. Todo o partido deve se manter em alerta”.

Xi assumirá a Presidência em março de 2013, como esperado, dando início a uma nova era na China. Xi sucederá a Hu Jintao, que nesta quarta deixou seu posto no Comitê Permanente e também a Secretaria-Geral do partido, dando o primeiro passo na transição da “quarta geração” de líderes comunistas – Xi Jinping será o quinto presidente chinês desde Mao Tsé-tung, o líder da revolução que implantou o comunismo no país em 1949. “O desejo do povo por uma vida melhor é pelo que devemos lutar”, afirmou o novo chefe do regime.

Acervo Digital VEJA: Arejar o regime e seguir crescendo, o grande teste da China

Foram definidos também os outros nomes dos novos membros do Comitê Permanente: Li Keqiang (futuro primeiro-ministro), Zhang Dejiang (vice-premiê para energia, comunicações e transporte), Yu Zhengsheng (chefe do PC em Xangai), Liu Yunshan (chefe da propaganda do PC), Wang Qishan (vice-premiê para a economia) e Zhang Gaoli (chefe do partido na cidade de Tianjin). Apenas Xi e Li já integravam o órgão na última formação.

Continua após a publicidade

Nomeação – Esperada há meses, a nomeação de Xi Jinping como líder do PC chinês foi definida internamente desde o último congresso do partido, em 2007. Nesta quinta-feira, ele também foi alçado à condição de presidente da Comissão Militar Central, o órgão que controla as Forças Armadas do gigante asiático.

Até agora vice-presidente, Xi era o candidato de consenso entre as facções do Partido Comunista. Dono de um estilo mais aberto ao diálogo e de uma imagem pragmática, ele e os outros seis membros do Comitê Permanente se apresentaram à imprensa por volta do meio-dia (2 horas em Brasília) no Grande Palácio do Povo, em Pequim, onde foi realizado o 18º Congresso do Partido Comunista entre 8 e 14 de novembro.

Em seu primeiro discurso como chefe do PC, Xi louvou “o caráter e a vontade do povo chinês durante seus 5.000 anos de história” e demonstrou a intenção de dar continuidade ao processo de reformas e abertura vivido pela China nas últimas décadas.

Biografia – Analistas destacam que, ao contrário de Hu Jintao – de quem não se sabe com segurança dados básicos como seu local de nascimento -, vários detalhes biográficos do novo líder já são conhecidos, entre eles o seu gosto por filmes de ação de Hollywood e até sua ausência no nascimento de sua filha, Xi Mingze, por motivos de trabalho.

Continua após a publicidade

Formado em engenharia química, Xi é integrante da nobreza vermelha (seu pai, um dos fundadores do Partido Comunista chinês, foi homem de confiança e vice-primeiro-ministro de Mao Tsé-tung). Depois de viver, na juventude, no interior da China para conhecer a realidade o povo e de passar uma temporada no estado de Iowa, nos Estados Unidos, Xi ocupou vários cargos oficiais, incluindo secretário do partido em Shangai, até se tornar vice-presidente em 2008.

À frente do país nos próximos 10 anos, ele espera cumprir etapas primordiais para assegurar a continuidade do crescimento e deve ser a face que colocará a China em um novo patamar: o de primeira economia do mundo.

Publicidade