Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Na Espanha, 25ºC, nos Alpes, 15ºC: o estranho inverno na Europa

Em Atenas, gregos curtem temperaturas de verão à beira do Mediterrâneo

Por Ernesto Neves Atualizado em 4 jan 2022, 17h12 - Publicado em 4 jan 2022, 16h53

Países do sul da Europa vêm registrando temperaturas recordes ao longo da última semana, apesar do Hemisfério Norte estar no auge do inverno.

O calor fora de época é explicado por um anticiclone de alta pressão, que durante os festejos de Ano Novo já havia provocado temperaturas recordes no Reino Unido e na França.

Agora, o sistema se desloca em direção à Itália.

Na cidade de Bilbao, no norte da Espanha, as temperaturas cravaram 24,7 ° C, um recorde desde o início dos registros, em 1947.

E em Segóvia, a 115 quilômetros da capital, Madri, os termômetros foram a 22,7 ° C, o maior calor para esta época do ano desde 1920.

Continua após a publicidade

Na Grécia, moradores de Atenas têm aproveitado as temperaturas acima dos 20ºC para aproveitar as praias que cercam a cidade.

Já na região dos Alpes italianos, estações de esqui badaladas como Cortina d’Ampezzo e Courmayeur vêm registrando 13ºC de máxima. Nesta época do ano, esses locais costumam enfrentar nevascas e temperaturas abaixo de zero.

Mesmo resorts de esqui acima de 2.000 metros de altitude vêm enfrentando problemas. Isso porque a temperatura está tão elevada que não é possível produzir neve artificial.

O serviço de resgate da Itália aconselhou esquiadores a verificar regularmente os boletins meteorológicos devido ao risco elevado de avalanches.

Continua após a publicidade

Segundo autoridades, a temperatura elevada, combinada com ventos fortes, cria condições ideais para desmoronamentos.

O restante da Itália também experimenta condições anormalmente quentes, com uma alta esperada de 18ºC em Roma no último sábado (1º) e 22ºC na cidade de Catânia, na Sicília.

Cientistas europeus afirmam que as mudanças climáticas podem estar por trás do fenômeno.

No último verão, em 2021, a Europa enfrentou temperaturas extremas, com termômetros cravando 48ºC na Itália, o maior registro já feito no continente europeu.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.