Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Milionário é executado por assassinato na China

Liu Han também foi condenado por ligação com uma quadrilha e era suspeito de envolvimento com o ex-chefe de segurança nacional, Zhou Yongkang

O ex-empresário do setor de mineração chinês Liu Han foi executado nessa segunda-feira por autoridades chinesas. Liu foi condenado por assassinato e envolvimento com uma gangue “ao estilo da máfia”, segundo a acusação. O caso de Liu era considerado um dos mais importantes da campanha contra a corrupção deslanchada pelo atual presidente, Xi Jinping. O milionário foi condenado em março, juntamente com 36 pessoas. Nessa segunda-feira foram executados outros três presos, entre eles o irmão mais novo de Han, Liu Wei.

Segundo fontes declararam à agência Reuters, Liu estaria ligado a Zhou Bin, filho mais velho de Zhou Yongkang, um dos políticos chineses mais influentes nos últimos anos e suspeito de encabeçar um esquema de corrupção. A imprensa estatal não ligou o caso de Liu Han ao de Yongkang diretamente, mas afirmou que o enriquecimento do empresário se deu no mesmo período em que Zhou era chefe do Partido Comunista em Sichuan, província no centro da China.

Leia mais

Indonésia vai executar dois australianos por tráfico de drogas China confisca papel higiênico com imagem de político de Hong Kong

Ex-presidente do Grupo Hanlong, Han já foi considerado a 230ª pessoa mais rica da China. Conhecido por sua extravagância, em uma entrevista para o The Wall Street Journal ele se gabou de planejar a compra de toneladas de urânio e declarou: “Liu Han sempre ganha. Liu Han nunca perde”. Para o jornal britânico The Telegraph, o assassinato de que o milionário foi acusado aconteceu em 2009: um tiroteio na província de Sichuan que matou três pessoas, a mando do empresário.

(Com agência Reuters)