Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Lentidão de reformas gera ‘frustração’ em Cuba (comunicadores católicos)

Por Alberto Pizzoli - 23 maio 2012, 10h35

A lentidão e a timidez das reformas econômicas do presidente Raúl Castro estão causando “frustração e desesperança” em Cuba, advertiram comunicadores católicos da ilha, em uma mensagem divulgada pela Igreja em seu site nesta quarta-feira.

“As reformas, insuficientes e lentamente implementadas, não atingiram um impacto significativo na solução desta crise, o que gerou sentimentos de frustração e desesperança”, afirmaram os comunicadores católicos na conclusão de um encontro de quatro dias.

O ambiente de alegria causado pela peregrinação nacional da imagem da Virgem da Caridade do Cobre, padroeira de Cuba, e a visita do papa Bento XVI em março, “se vê ofuscado pela crise que nossa pátria atravessa”, disseram os comunicadores.

“Para mudar esta realidade, consideramos que é imprescindível que se ouça de forma atenta os anseios mais profundos do povo, um firme compromisso com a verdade e a plena transparência informativa”, acrescentaram, ao ressaltar que “apenas se forem garantidas vias efetivas de participação, e vivemos todos um processo profundo de reconciliação, haverá um futuro para Cuba”.

Publicidade

Entre as reformas propostas por Raúl Castro e aprovadas em abril de 2011 pelo VI Congresso do governante Partido comunista (único), está o incentivo aos negócios privados, para o qual a Igreja contribuiu com cursos e oficinas de capacitação.

Publicidade