Clique e assine com até 92% de desconto

Kenzo Takada, designer japonês, morre vítima da Covid-19

Com "quase oito mil desenhos", ele "nunca deixou de celebrar a moda e a arte de viver", afirmou o porta-voz.

Por Da Redação Atualizado em 4 out 2020, 13h21 - Publicado em 4 out 2020, 13h15

O estilista japonês Kenzo Takada, criador da marca de roupas e perfumes Kenzo, morreu hoje, aos 81 anos, vítima da Covid-19, segundo seu porta-voz. Ele estava internado no Hospital Americano de Neuilly-sur-Seine, na França.

  • Nascido em 27 de fevereiro de 1939 em Himeji, perto de Osaka, Kenzo foi o primeiro estilista japonês a fazer sucesso em Paris. Ele se encantou pelos desenhos e pela costura ainda jovem, influenciado pelas irmãs. Chegou de navio ao porto de Marselha em 1965 e, embora estivesse só de passagem, ficou tão impressionado por Paris que decidiu ficar. A primeira coleção foi lançada em 1970. Seis anos depois, criou a própria marca.

    A primeira linha masculina foi lançada em 1983 e o primeiro perfume, cinco anos depois. Em 1993, o grupo de luxo LVMH adquiriu a empresa. Ele se aposentou da moda em 1999 para se dedicar a projetos mais pessoais, como design de interiores.

    Com “quase oito mil desenhos”, o japonês “nunca deixou de celebrar a moda e a arte de viver”, disse o porta-voz.

    Continua após a publicidade
    Publicidade