Clique e assine a partir de 9,90/mês

Kadafi pede que povo ‘limpe’ Trípoli dos rebeldes

Em nova mensagem de áudio, ditador diz que caminhou incógnito pela cidade

Por Da Redação - 24 ago 2011, 07h15

“Caminhei incógnito, sem que as pessoas me vissem”, revelou o ditador líbio

Ainda com paradeiro desconhecido, Muamar Kadafi gravou um novo discurso nessa quarta-feira, dessa vez convocando a população a “limpar” Trípoli dos rebeldes, a quem chamou de “ratos e traidores pagos pelos colonizadores”. Na gravação, divulgada pelo canal sírio Al Rai, o ditador líbio conclama “homens, mulheres, jovens e idosos a lutar contra os rebeldes na capital”.

“Caminhei incógnito, sem que as pessoas me vissem, e observei jovens dispostos a defender a cidade”, contou ainda o ditador, sem revelar quando nem onde fez o passeio. “Homenageio estes jovens”, completou, enfatizando que “todos devem lutar contra os traidores, é seu dever”.

Em seu discurso, de aproximadamente sete minutos, Kadafi também disse que os rebeldes se esconderam entre as famílias da capital e ocuparam prédios civis, o que, segundo ele, obrigou as forças do regime a evitar o combate. “O Exército não pode destruir os edifícios e as casas”.

Continua após a publicidade

Cronologia – Relembre os fatos marcantes da revolta líbia

O dirigente líbio já havia afirmado em outra mensagem de áudio, divulgada na terça-feira, que deixou o quartel-general na capital do país por “razões táticas”, sem fazer qualquer referência sobre onde estaria escondido agora. Na gravação, ele ameaçava resistir “até a vitória ou a morte”

Reforçando as declarações do ditador, o porta-voz do regime, Mussa Ibrahim, fez um apelo aos “voluntários” e garantiu que mais de 6.500 homens chegaram a Trípoli nas últimas horas para engrossar as forças aliadas a Kadafi. “Os voluntários podem vir à Líbia e nós lhe daremos armas, munição e treinamento”, declarou Ibrahim. “Se os bombardeios prosseguirem, vamos transformar a Líbia em uma fogueira e saberemos proteger os civis dos bandos e da aliança dos cruzados.”

Mapa da ocupação dos rebeldes na Líbia
Mapa da ocupação dos rebeldes na Líbia VEJA

Confrontos – Os rebeldes, apoiados pela Otan, tomaram o controle na terça-feira da fortaleza de Kadafi no bairro de Bab al-Aziziya, em mais um duro golpe para o regime, mas o ditador não foi localizado. O local concentrando os confrontos nesta quarta-feira.

Continua após a publicidade

Uma espessa nuvem de fumaça foi observada perto do complexo residencial do ditador e nos arredores eram ouvidos disparos de armas leves, metralhadoras pesadas, lança-foguetes e morteiros. Os combates também afetavam o bairro vizinho de Abu Slim.

Várias ruas do centro de Trípoli estavam desertas pela presença de “dezenas” de francoatiradores leais a Kadafi espalhados por toda a cidade, segundo os rebeldes.

(Com agências EFE e France-Presse)

Publicidade