Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Joachim Gauck é eleito novo presidente da Alemanha

Berlim, 18 mar (EFE).- O pastor evangélico e antigo dissidente da extinta Alemanha Oriental Joachim Gauck, de 72 anos de idade, foi eleito hoje o 11º presidente da Alemanha com uma clara maioria de votos na Assembleia Federal.

O teólogo luterano independente obteve o apoio de 991 dos 1232 membros presentes da Assembleia, composta por todos os deputados do Bundestag, a câmara baixa, e representantes dos 16 estados federados alemães.

O anúncio da escolha de Gauck pelo presidente da câmara, Norbert Lammert, foi recebido com aplausos pelos eleitores, entre os quais havia personalidades da cultura, da sociedade e do esporte selecionados pelos Parlamentos regionais.

O pastor evangélico foi parabenizado imediatamente por sua única rival relevante na votação, a ‘caça-nazistas’ Beate Klarsfeld, candidata de esquerda que, apesar de seus reconhecidos méritos pessoais, obteve 126 votos.

‘Que domingo mas belo’, foram as primeiras palavras de Gauck em seu primeiro discurso como presidente, no qual lembrou que nesta mesma data em 1990 participou das primeiras e únicas ‘eleições livres de ditadores’ na extinta Alemanha Oriental após a queda do Muro de Berlim.

‘Com certeza não cumprirei todas as expectativas, mas posso prometer que assumo com todas as minhas forças e todo meu coração a responsabilidade que me foi concedida’, disse o novo máximo líder alemão, que ressaltou que desenvolverá suas funções pensando sobretudo ‘no futuro das crianças’ que herdarão o país.

Joachim Gauck sucede no cargo Christian Wulff, que renunciou há um mês envolvido em um escândalo de corrupção. Wulff era o sucessor de Horst Köhler, que pediu demissão em maio de 2010, embora em seu caso por declarações nas quais justificou as missões militares alemãs no exterior pelos interesses econômicos do país.

Sobre Gauck pesa agora a responsabilidade de devolver à Presidência da Alemanha, um cargo de conteúdo simbólico e representativo, a autoridade moral perdida. Segundo as pesquisas, a grande maioria dos alemães considera que ele é a pessoa adequada para conseguir este feito.

O prestígio de Gauck se baseia em sua rebelião contra o regime comunista da antiga Alemanha Oriental a partir de seu púlpito na cidade de Rostock, e também por seu trabalho, após a queda do Muro de Berlim, como primeiro responsável da custódia dos arquivos da Stasi, a outrora todo-poderosa polícia política que controlava os cidadãos do leste.

A eleição de Gauck, de 72 anos, significa também que a Alemanha contará pela primeira vez em sua história com dois líderes procedentes da extinta República Democrática Alemã e de confissão evangélica – a outra é a chanceler Angela Merkel.

Gauck jurará seu cargo como novo presidente alemão na sexta-feira da semana que vem perante os plenários das duas câmaras, Bundestag e Bundesrat, no histórico Reichstag, mas assumirá suas funções já na próxima segunda-feira. EFE