Clique e assine com até 92% de desconto

Israel e EUA começam sua maior manobra militar conjunta

Operação simula defesa do espaço aéreo israelense em caso de guerra com outros países da região, mas não teria relação com o programa nuclear do Irã

Por Da Redação 21 out 2012, 10h26

As Forças Aéreas de Israel e dos Estados Unidos começaram neste domingo, em segredo, suas manobras militares de maior envergadura até hoje, em uma operação que simula a defesa do espaço aéreo israelense em caso de uma guerra com outros países da região. “O exercício começou como estava programado”, afirmou Roni Kaplan, porta-voz do Exército israelense. Segundo o jornal Israel Hayom, serão simulados em três semanas todos os tipos de cenários em que Israel é atacada com mísseis”.

Leia também:

Leia também: Marinha de Israel detém navio com destino a Gaza

Os dois países tentaram distanciar as manobras do programa nuclear do Irã e da possibilidade de Israel atacar as instalações da nação persa. Ao todo, 3.500 americanos e 1.000 israelenses participam da operação. Em comunicado divulgado no sábado, o Exército israelense explicou que este é o décimo de uma série de exercícios deste tipo e que as manobras fazem parte de um calendário planificado de antemão para aumentar a cooperação entre ambas as forças.

Leia também:

Leia também: Eleição israelense será realizada em 22 de janeiro

A nota disse ainda que os exercícios não são “de modo algum” uma resposta a eventos específicos da região. O tenente-general Craig Franklin, comandante da Força Aérea americano na Europa e que chegará a Israel nos próximos dias para dirigir a operação, destacou em uma videoconferência com jornalistas que os militares abandonarão a região após o exercício.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade