Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Irã liberta americanos presos há dois anos por espionagem

Shane Bauer e Josh Fattal também foram acusados de entrada ilegal no país

Por Da Redação 21 set 2011, 10h28

A Justiça iraniana libertou nesta quarta-feira os americanos Shane Bauer e Josh Fattal, condenados a oito anos de prisão por espionagem e entrada ilegal no país. A informação é da rede americana CNN, que cita uma fonte oficial americana.

Segundo o site oficial do Poder Judiciário, a sala 36 do Tribunal de Apelação de Teerã aceitou que os dois sejam libertados em troca de uma fiança em torno de 416.000 dólares cada um (mais de 742.800 reais). “Já temos a segunda assinatura, acho que hoje terminarão todos os trâmites e Deus queira que hoje mesmo fiquem livres”, declarou o advogado de defesa, Massoud Shafii.

Bauer, Fattal e sua namorada Sarah Shourd foram presos em 31 de julho de 2009, quando faziam trilhas em uma região do Curdistão onde a fronteira entre Irã e Iraque é alvo de disputas. Há um ano, Sarah foi libertada após pagar uma fiança de 500.000 dólares (quase 893.000 reais) e voltou aos Estados Unidos, mas seus dois companheiros permaneceram em uma prisão de Teerã.

Os três, que negam todas as acusações, afirmam que se perderam e que em nenhum momento tinham intenção de entrar em território iraniano, e só cruzaram a fronteira porque uma patrulha persa que vigiava a região os teria chamado. A libertação de Bauer e Fattal com o pagamento de fiança havia sido antecipada no dia 13 de setembro pelo presidente Mahmoud Ahmadinejad, que mencionou um “gesto humanitário”.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade