Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Hamas liberta mais 12 reféns, que estão a caminho de Israel

Grupo inclui cidadãos israelenses com dupla nacionalidade e dois estrangeiros; Tel Aviv e Catar confirmaram soltura

Por Da Redação
Atualizado em 28 nov 2023, 17h24 - Publicado em 28 nov 2023, 15h53

As Forças de Defesa de Israel (FDI) comunicaram nesta terça-feira, 28, que o grupo terrorista palestino Hamas libertou 12 reféns adicionais, diante do acordo de estender um cessar-fogo por mais 24h para serem realizadas mais trocas de prisioneiros. De acordo com os militares israelenses, os cativos foram entregues à Cruz Vermelha e estão a caminho de casa.

“Com base nas informações recebidas da Cruz Vermelha, 12 reféns – incluindo dez israelenses e dois estrangeiros – estão a caminho do território israelense”, afirmaram as FDI em um breve comunicado.

Em troca dos reféns, sob as condições do acordo, Israel libertou mais 30 prisioneiros palestinos detidos em território israelense pouco depois. O grupo inclui 15 adolescentes e crianças e 15 mulheres.

+ Sob a sombra do terror, Jerusalém vê economia ruir e ressentimento aflorar

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Catar, Majed al Ansari, também confirmou que os reféns foram transferidos da custódia do Hamas para a guarda da Cruz Vermelha.

Continua após a publicidade

Segundo autoridades cataris, os reféns israelenses libertados incluem nove mulheres e uma criança. Um dos israelenses tem dupla nacionalidade austríaca e outros dois têm dupla nacionalidade argentina.

+ Estados árabes e UE apoiam solução de dois Estados para crise de Israel

Israel e o Hamas concordaram com uma extensão de dois dias da trégua na Faixa de Gaza. Segundo o pacto, o grupo palestino deve libertar mais 10 reféns por dia. A prorrogação entrou em vigor quando o quarto grupo de reféns, o último previsto pelo prazo inicial do cessar-fogo, foi libertado na segunda-feira 27.

Além disso, para cada grupo de 10 reféns libertados pelo Hamas, Tel Aviv afirmou que poderia estender a trégua por mais 24h.

O gabinete de Netanyahu comunicou nesta terça-feira que acredita haver ainda 173 cativos do Hamas em Gaza. Todos foram sequestrados durante o brutal ataque de 7 de outubro, que assolou comunidades do sul de Israel e matou 1.200 pessoas, a grande maioria civis.

Continua após a publicidade

Dos reféns, 17 são estrangeiros e os restantes são cidadãos israelenses. Os cativos de Israel incluem seis crianças menores de 18 anos. O Fórum de Reféns e Famílias Desaparecidas acredita que há também três jovens de 18 anos detidos, que são legalmente crianças, segundo a definição das Nações Unidas.

+ Como o FBI e a Polícia Federal chegaram a suspeitos de terrorismo

Antes do quinto dia da trégua na guerra Israel-Hamas, o grupo palestino libertou até agora 69 reféns e Israel soltou 150 palestinos detidos. De todos os palestinos em liberdade até agora, 98 foram presos sem acusação, 119 eram crianças segundo a definição das Nações Unidas e os restantes 31 eram mulheres.

Apesar da pausa nos combates, o ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, declarou quando a trégua entrou em vigor que os militares do seu país lutarão com ainda mais força quando o período de cessar-fogo terminar – e a operação será realizada em toda a Faixa de Gaza, não apenas no norte do território, onde esteve concentrada até agora.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.