Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Guerra em Gaza não teve vencedor, aponta pesquisa em Israel

Aprovação do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu caiu de 77% para 50%

Por Da Redação - 28 ago 2014, 11h19

A maioria dos israelenses acredita que nem Israel nem o Hamas venceu a guerra na Faixa de Gaza, que terminou com um cessar-fogo nesta terça-feira, após 50 dias de bombardeios, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira na imprensa judaica. Para 54% dos israelenses, nenhuma parte saiu vitoriosa do conflito, contra 26% que apontam a vitória de Israel e 16% que citam o Hamas.

A popularidade do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu registrou forte queda: 50% dos israelenses se declaram satisfeitos com a maneira como ele administrou a operação militar Limite Protetor iniciada em 8 de julho, contra 77% há três semanas. A pesquisa, publicada pelo jornal Haaretz, entrevistou 464 pessoas representativas da população israelense e tem margem de erro de 4,64%.

Leia também

Operação em Gaza foi ‘vitória’ de Israel, afirma Netanyahu

Publicidade

Hamas mata 18 colaboradores de Israel em Gaza

Hamas admite que grupo sequestrou adolescentes de Israel

Segundo outra pesquisa, divulgada na quarta-feira por um canal de televisão, 54% dos israelenses são contrários ao cessar-fogo e 37% favoráveis. Netanyahu justificou na quarta-feira a decisão de aceitar o cessar-fogo ao destacar que não admitiu nenhuma exigência do Hamas. De acordo com o primeiro-ministro, “o Hamas nunca teve uma derrota de tal calibre desde sua criação”, mas admitiu que “ainda é cedo para saber se a calma vai durar muito tempo”.

O acordo de cessar-fogo, mediado pelo Egito, entrou em vigor na terça-feira, após uma guerra que deixou 2.143 mortos do lado palestino. O exército israelense também registrou as maiores perdas desde a guerra contra o Hezbollah libanês em 2006, com 64 soldados mortos. Seis civis israelenses também morreram na batalha.

Publicidade

(Com agência France-Presse)

Publicidade