Clique e assine a partir de 9,90/mês

Governo alemão aconselha judeus a evitarem uso da quipá em público

Comissário de antissemitismo do país vê crescimento de ataques e recomenda que acessório religioso seja evitado em certos locais

Por Da Redação - Atualizado em 27 maio 2019, 14h35 - Publicado em 27 maio 2019, 06h28

O presidente de Israel, Reuven Rivlin, disse no domingo, 26, estar chocado com a recomendação do comissário de antissemitismo do governo alemão, Felix Klein, para que judeus não usem a quipá em certos locais públicos da Alemanha, sem especificar quais.

Segundo estatísticas de Berlim, o número de incidentes antissemitas e contra estrangeiros cresceu no ano passado, apesar da queda dos crimes politicamente motivados.

“Não posso aconselhar aos judeus que usem a quipá em todos os lugares da Alemanha o tempo inteiro. Infelizmente preciso dizer isso”, declarou Felix Klein, segundo o jornal Die Welt.

De acordo com números divulgados pela Deutsche Welle, o número de ataques contra judeus na Alemanha cresceu 10% de 2017 para 2018: de 1.504 ocorrências registradas para 1.648.

Continua após a publicidade

Em agosto de 2018, um restaurante judeu de Chemnitz foi alvo de um ataque de caráter antissemita, coincidindo com uma recente manifestação da extrema direita na cidade. Um grupo de cerca de dez pessoas vestidas de preto e com o rosto coberto atacou o restaurante, lançando pedras, garrafas e um tubo de metal contra o estabelecimento.

“Isso nos traz à memória as piores lembranças dos anos 1930” na Alemanha, declarou Felix Klein na época.

(Com Estadão Conteúdo e AFP)

Publicidade