Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Forbes: Merkel é eleita mulher mais poderosa do mundo pela 7ª vez

Theresa May, Michelle Bachelet e Ivanka Trump também estão no ranking da revista americana

Por Da redação - Atualizado em 1 nov 2017, 18h57 - Publicado em 1 nov 2017, 18h36

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, foi eleita a mulher mais poderosa do mundo em 2017, segundo a revista Forbes. A lista das vinte personalidades femininas que se destacaram em 2017 cita também a primeira-ministra britânica, Theresa May, e a presidente do Chile, Michelle Bachelet.

O ano de 2017 não foi dos melhores para Merkel, que apesar de ter conquistado seu quarto mandato consecutivo viu seu partido perder parte do poder no país e a ultra direita ganhar mais espaço. Ainda assim, a chanceler foi citada pela décima segunda vez na lista das Mulheres mais Poderosas de 2017 da Forbes. Essa é também a sétima vez consecutiva em que ela encabeça o ranking.

May vem logo atrás da alemã, em segundo lugar, apesar de ter visto sua posição na polícia britânica ser fortemente criticada desde que convocou eleições gerais em junho. Ela é seguida por Melina Gates, esposa de Bill Gates e co-fundadora da Fundação Bill & Melinda Gates.

Também são citadas na lista de Sheryl Sandberg, chefe operacional do Facebook, Mary Barra, CEO da General Motors, e Susan Wojcicki, CEO do YouTube. A presidente de Taiwan, Tsai Ing-Wen, também está no ranking, na 15ª posição, seguida por Bachelet, na 16ª .

Publicidade

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, a Alta Representante da União Europeia para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, e filha do presidente Donald Trump, Ivanka Trump, também estão na lista de personalidades femininas.

Publicidade