Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ex-vice-presidente do Congo é condenado por crimes contra a humanidade

Jean-Pierre Bemba Gombo foi julgado por crimes de estupros, assassinatos e saques em massa cometidos entre 2002 e 2003

Por Da Redação
Atualizado em 4 jun 2024, 22h29 - Publicado em 21 mar 2016, 15h15

O Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia considerou nesta segunda-feira Jean-Pierre Bemba Gombo, ex-chefe militar do Movimento para a Libertação do Congo (MLC), culpado de três crimes de guerra e dois contra a humanidade, cometidos por suas tropas na República Centro-Africana entre 2002 e 2003. Os juízes avaliaram que o ex-vice-presidente do Congo é penalmente responsável por esses crimes, por ser – na época – o comandante militar das tropas do MLC. Bemba Gombo foi preso na Bélgica em 2008 e desde então vem aguardando seu julgamento numa penitenciária.

A Corte julgou Bemba Gombo culpado por não impedir seus homens de cometerem estupros, assassinatos e saques, considerados crimes de guerra, e por colaborar com violações e assassinatos na República Centro-Africana (RCA). O TPI considerou provado que Bemba Gombo tinha autoridade e controle sobre as tropas do MLC que cometeram os crimes. Em 2002 e 2003 o então presidente da República Centro-Africana, Ange-Félix Patassé, pediu ajuda militar a Bemba Gombo para enfrentar o movimento rebelde, liderado pelo então chefe das forças armadas da RCA, François Bozizé. Os ataques dos membros do MLC na RCA foram extensos e sistemáticos, e deixaram um grande número de vítimas.

Leia também:

Papa pede que a população da República Centro-Africana resista ao ”medo do outro”

Mais de 350 meninos soldados são libertados na República Centro-Africana

Continua após a publicidade

Os juízes consideram provado que as tropas do MLC dispararam contra civis que tentaram evitar o saque às suas casas e que estupraram mulheres e meninas, algumas de apenas 10 anos. Algumas destes ataques sexuais foram cometidos por grupos de até 12 milicianos, que nos saques roubaram dinheiro, roupas, móveis, documentos e comida das casas das vítimas, “as deixando sem nada”, como declarado na sentença.

Os magistrados também concluíram que Bemba Gombo se comunicou continuamente com os comandantes de suas tropas enviadas à RCA e inclusive visitou o país durante o conflito. “Bemba Gombo não tomou medidas suficientes para evitar os crimes, nem fez esforços para cooperar com os organismos internacionais que queriam investigá-los”, afirma a sentença o TPI, que concluiu que ele “sabia que estes crimes tinham sido cometidos ou que estavam a ponto de serem cometidos”.

Ainda cabe recurso da defesa, mas a sentença sobre o caso será ditada em outra audiência. Bemba Gombo pode pegar até 30 anos de prisão ou até mesmo perpétua. Ele se declarou inocente. Gombo e outros quatro colaboradores também são réus em outro processo no TPI, acusados de obstrução da Justiça por terem tentado influenciar algumas testemunhas, entre o final de 2011 e novembro de 2013, para que cometessem perjúrio.

(Com agência EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.