Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-presidente tunisiano é condenado à perpétua pela 3ª vez

Zine El Abidine Ben Ali, que fugiu para a Arábia Saudita, foi julgado à revelia

Um tribunal militar de Sfax (sudeste da Tunísia) condenou nesta terça-feira, à revelia, o presidente tunisiano deposto Zine El Abidine Ben Ali. Foi a terceira pena de prisão perpétua imposta a Ben Ali desde sua fuga à Arábia Saudita, após as revoltas islâmicas de janeiro de 2011.

Ben Ali foi julgado pela morte de um manifestante e pelos ferimentos em outros dois na repressão dos protestos contra o regime na região de Sfax. Seu ministro do Interior, Rafik Belhaj Kacem, foi condenado a 10 anos de prisão, enquanto o antigo chefe da guarda presidencial, Ali Seriati, foi absolvido.

Ben Ali já havia sido condenado em duas ocasiões à prisão perpétua à revelia pela repressão das manifestações no oeste do país e na região de Túnis. Também foi condenado à prisão por corrupção, abuso de poder e posse de entorpecentes.

(Com agência France-Presse)