Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-presidente Lula diagnosticado com câncer na laringe

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que governou o Brasil durante oito anos e deixou o poder há 10 meses, foi diagnosticado com câncer na laringe, informou neste sábado o Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, onde ele foi internado.

Depois de uma série de exames, o ex-presidente (2003-2010), de 66 anos, “foi diagnosticado com um tumor localizado na laringe” e receberá tratamento com sessões de quimioterapia, afirma um comunicado do centro médico.

“O paciente encontra-se bem e deverá realizar o tratamento em caráter ambulatorial”, completa a nota.

A notícia pegou o mundo político de surpresa.

José Chrispiniano, porta-voz do Instituto da Cidadania, fundado por Lula, afirmou que o ex-presidente compareceu ao hospital na sexta-feira, com queixas de dores na garganta.

Lula deve iniciar as sessões de quimioterapia na próxima segunda-feira.

O hospital confirmou à AFP que o líder do Partido dos Trabalhadores (PT) deixará o hospital ainda na tarde deste sábado.

Os médicos não anunciaram o número de sessões de quimioterapia a que Lula será submetido.

O ex-torneiro mecânico que deixou a presidência como um dos presidentes mais populares da história do Brasil, após a aplicação de programas sociais que permitiram tirar, segundo números oficiais, 29 milhões de brasileiros da pobreza, e depois de situar o país no centro do cenário diplomático mundial.

Depois de deixar a presidência com 80% de aprovação, Lula manteve uma agenda intensa, com viagens ao exterior para dar conferências e receber condecorações. Além disso, manteve um papel fundamental como figura de articulação política no PT.

Esta semana, ele se encontrou com a sucessora, a presidente Dilma Rousseff, para inaugurar uma ponte em Manaus (Amazonas), antes de celebrar o aniversário de 66 anos na quinta-feira.

“Tenho muito orgulho de completar aniversário e de ter participado em mais da metade destes 66 anos na luta pela conquista da democracia deste país, pela melhoria na vida do povo deste país”, afirmou em um vídeo divulgado no portal do Instituto Cidadania.

O Hospital Sírio-Libanês tratou o ex-vice-presidente de Lula, José Alencar, que faleceu em março passado em consequência de um câncer na área abdominal contra o qual lutou por vários anos.

Em 2009, a presidente Dilma Rousseff, 63 anos, também foi diagnosticada com um câncer no sistema linfático, mas depois de seu tratamento no mesmo hospital os médicos a consideraram completamente curada.