Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: Senado encerra sessão sem acordo para interromper paralisação

Democratas se recusam a liberar cerca de US$ 5 bilhões para a construção do muro na fronteira com o México

A sessão deste sábado, 22, do Senado dos Estados Unidos chegou ao fim sem um acordo para acabar com uma paralisação parcial do governo do país, enquanto as negociações se arrastam sobre a construção de um muro fronteiriço com o México, pretendido pelo presidente Donald Trump.

O líder do Partido Republicano no Senado, Mitch McConnell, encerrou a sessão horas após a abertura dos trabalhos. No entanto, as conversas continuam no Capitólio, envolvendo o vice-presidente Mike Pence e o líder do Partido Democrata no Senado, Chuck Schumer.

Veja também

Por enquanto, não há solução para o impasse, e o Senado não deve se reunir novamente até a próxima segunda-feira, véspera de Natal, para uma sessão pro forma. A próxima sessão plenária está agendada para a próxima quinta-feira 27.

A paralisação parcial começou neste sábado em meio a um impasse sobre o pedido de Trump de US$ 5 bilhões no Orçamento para defesa de fronteira, que incluiria a construção do muro. Os democratas se recusaram e querem manter os valores nos níveis atuais, em US$ 1,3 bilhão, para a segurança das fronteiras, sem a construção do muro.

Há pouco, por meio de sua conta no Twitter, o presidente dos EUA voltou a defender a construção da barreira. “A crise de atividades ilegais na nossa fronteira ao sul é real e não vai cessar enquanto não construirmos uma grande barreira ou muro de aço. Vamos começar!”, disse Trump.

“Venci uma eleição, apontada como uma das maiores de todos os tempos, prometendo sair de guerras caras e intermináveis no exterior, e fortalecer nossas fronteiras que manterão nosso país seguro. Nós lutamos pelas fronteiras de outros países, mas não lutaremos pelas nossas!”, completa Trump.