Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Estado Islâmico arrasa patrimônio histórico de Hatra

Cidade milenar fica em Ninawa, sob controle dos extremistas desde 2014. É o terceiro sítio arqueológico alvo dos radicais em cerca de um mês

Por Da Redação
Atualizado em 5 jun 2024, 10h09 - Publicado em 7 mar 2015, 18h07

O Estado Islâmico (EI) atacou neste sábado a cidade milenar de Hatra, declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. É o terceiro sítio arqueológico alvo dos radicais no norte do Iraque em poucas semanas.

Leia também:

Unesco chama de ‘crime de guerra’ destruição de sítio arqueológico pelo EI

Exército sírio mata comandante do Estado Islâmico

Continua após a publicidade

As ruínas de Hatra, de mais de dois mil anos de antiguidade, ficam na província de Ninawa, sob controle dos extremistas desde junho de 2014 e cenário das outros atentados contra o patrimônio iraquiano.

Segundo o governador da região, Ali Saleh, a ofensiva do EI começou depois do meio-dia. “Os jihadistas arrasaram monumentos arqueológicos, como o palácio, o templo e a muralha interna de Hatra”, que fica 80 quilômetros ao sudoeste da cidade de Mossul, capital de Ninawa.

O Ministério de Turismo e Antiguidades iraquiano confirmou que a cidade foi saqueada, mas não detalhou a magnitude dos estragos. Em comunicado, a pasta criticou: “A lentidão do respaldo da comunidade internacional ao Iraque estimulou os terroristas a cometer outro crime com o saque e destruição da cidade de Hatra, incluída na lista do patrimônio mundial”. Na quinta-feira, os terroristas destruíram a cidade assíria de Nimrud. Uma semana antes, eles já haviam arrasado o Museu da Civilização de Mossul, todos eles em Ninawa.

Continua após a publicidade

Hatra, inscrita na lista do Patrimônio da Humanidade da Unesco em 1985, é uma grande cidade fortificada situada na área de influência do Império Parta, que resistiu duas vezes aos ataques dos romanos graças a sua muralha repleta de torres. Não resistiu agora o ataque do EI, que controla a região de Hatra desde junho do ano passado e que transformou a área em uma zona de treinamento.

A agência das Nações Unidas para a cultura e o patrimônio condenou neste sábado o que descreveu como “destruição” da cidade por combatentes do grupo Estado Islâmico. “A destruição de Hatra marca um momento decisivo na lamentável estratégia de limpeza cultural no Iraque”, declarou a diretora da Unesco Irina Bokova.

Hatra, que se acredita ter sido fundada no início do século II a.C., possuía um sofisticado sistema de banheiros com mosaicos e relevos, e uma arquitetura que a situavam à altura, segundo alguns historiadores, da Roma antiga. A Unesco destaca seus templos de arquitetura greco-romana, com ornamentações orientais.

Continua após a publicidade

(com EFE e AFP)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.