Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Encontrados 45 corpos em Homs, a maioria mulheres e crianças

Por Da Redação
12 mar 2012, 10h45

(Atualiza com reação dos Comitês de Coordenação Local).

Cairo, 12 mar (EFE).- Um total de 45 corpos, a maioria mulheres e crianças, foram encontrados nesta segunda-feira no bairro de Karm el Zaiton, na cidade de Homs, informaram os Comitês de Coordenação Local na Síria.

Segundo um comunicado divulgado pelos Comitês, os corpos são de vítimas de um novo massacre cometido pelo regime sírio e com eles se eleva a 108 o número de mortos registrados nas últimas 24 horas.

Após este massacre, o grupo opositor culpou o regime sírio de ‘todos os incidentes terríveis’ que estão sendo cometidos na Síria e fez um apelo aos soldados do país para que demonstrem sua solidariedade ao povo entrando ‘imediatamente’ no Exército Sírio Livre, que é composto por desertores.

Além disso, pediu ao Conselho Nacional Sírio – o principal órgão político da oposição no exílio – que se dirija imediatamente ao Conselho de Segurança da ONU para pedir ajuda ‘através de todos os meios possíveis’ para deter os massacres no país.

Continua após a publicidade

Os Comitês também fizeram um apelo pela intensificação dos protestos em todo o país e para que esta terça-feira seja declarada dia de luto, com fechamento de lojas, escolas e universidades.

No entanto, as autoridades sírias, através da agência oficial de notícias ‘Sana’, asseguraram que ‘grupos terroristas’ sequestraram famílias em alguns bairros de Homs, as assassinaram e danificaram os corpos para depois divulgar as imagens e utilizá-las para conseguir apoio internacional.

Do total de mortos, 70 perderam a vida em Homs – entre eles os 45 encontrados em Karm el Zaiton -, 25 em Idlib, cinco em Rif Damasco, cinco em Aleppo e três, respectivamente, em Damasco, Latakia e Deraa.

Outro grupo opositor, a Comissão Geral para a Revolução Síria, destacou em comunicado que alguns dos corpos são de pessoas que foram queimadas vivas, outros tiveram o pescoço e outras partes do corpo quebrados.

Continua após a publicidade

Uma fonte do Ministério de Informação sírio citada pela ‘Sana’ insistiu que as imagens divulgadas por alguns canais de televisão por satélite árabes são de ‘crimes cometidos por grupos terroristas armados contra as famílias às quais tinham sequestrado e matado em Homs’.

‘Nos acostumamos à escalada criminosa dos grupos terroristas armados antes das sessões do Conselho de Segurança (da ONU) para pedir a ingerência estrangeira na Síria’, acrescentou a fonte, que não foi identificada.

A ‘Sana’ cita testemunhas que afirmaram ao canal estatal sírio que teriam identificado seus parentes entre os mortos, sendo que antes haviam sido sequestrados por terroristas.

EFE

Continua após a publicidade

hh/mm

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.