Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Duas mulheres de Nova York são presas por planejar “ataque terrorista”

As mulheres planejavam ataques contra alvos militares, policiais e do governo. Eles elogiaram os atentados de 11 de setembro e se declararam 'cidadãs do Estado Islâmico'

Por Da Redação
3 abr 2015, 09h12

Duas mulheres da cidade de Nova York foram detidas e acusadas de conspirar para realizar um “ataque terrorista” nos Estados Unidos, de acordo com um indiciamento criminal divulgado nesta quinta-feira. Noelle Velentzas, de 28 anos, e Asia Siddiqui, de 31 anos, planejavam um atentado contra alvos militares, policiais e do governo, tendo como base suas “crenças jihadistas violentas”, de acordo com uma acusação protocolada na Corte Distrital no Brooklyn.

Segundo a acusação, as duas mulheres estavam conspirando para “preparar um dispositivo explosivo para ser detonado num ataque terrorista nos Estados Unidos”. O documento diz que Noelle tinha elogiado os atentados da Al Qaeda de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos e dito que Asia e ela eram “cidadãs do Estado Islâmico”.

Leia também

Corpos são encontrados no local de desabamento de prédios em Nova York

Incêndio em edifício mata sete crianças no Brooklyn, em NY

Continua após a publicidade

As mulheres, que dividiam um quarto na região do Queens, pesquisaram sobre como construir um aparato explosivo, leram livros sobre eletricidade e assistiram a vídeos on-line sobre soldagem, segundo o documento. Quando foram presas, agentes encontraram materiais para produção de bombas, incluindo gás propano, ferramentas de solda, tubos, uma panela de pressão e fertilizantes, disseram autoridades.

Elas também manifestaram apoio às decapitações de jornalistas ocidentais e outros por militantes que estão no controle de territórios na Síria e no Iraque. Acusadas de conspiração para o uso de armas de destruição de massa contra pessoas ou propriedades nos EUA, elas apareceram diante do juiz federal Viktor Pohorelsky nesta quinta-feira no tribunal federal do Brooklyn.

Nem Noelle, que usava um vestido preto e hijab, nem Asia, que vestia uma camiseta verde sobre uma roupa preta, fizeram acordo para cooperar com as investigações. Autoridades disseram que ambas apresentavam riscos e que ficarão detidas até o julgamento.

(Da redação)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.