Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Dissidentes são detidos preventivamente em Cuba

O regime dos irmãos Castro manda prender opositores políticos para evitar protestos durante a visita do Papa Francisco

Por Da Redação 20 set 2015, 16h26

Nos últimos meses, Cuba tem ganhado destaque no noticiário por causa da normalização das relações com os Estados Unidos, cujo ápice se deu com a reabertura das embaixadas nos dois países em agosto passado. Mas Cuba segue sendo Cuba. Apesar da “abertura” o regime dos irmãos Castro segue reprimindo os opositores. Diversos deles foram presos preventivamente ou durante tentativas de se aproximarem do Papa Francisco, que faz uma visita oficial ao país.

Segundo a Comissão Cubana de Direitos Humanos, dezenas de prisões começaram a ser feitas na noite de sábado e seguiram ao longo da madrugada de hoje. A repressão do regime castrista seguiu ao longo do dia de hoje e cerca de 30 pessoas foram presas antes da missa celebrada pelo Papa.

Entre os detidos, estão quatro ativistas da União Patriótica de Cuba (Unpacu), Zaqueo Báez, María Sardiñas, Boris Reñe e Aymara Nieto, que conseguiram chegar ao local da celebração, mas foram presos quando identificados. Eles foram arrastados e presos por agentes policiais à paisana que os levaram para o mesmo centro de detenção onde já estavam os demais opositores.

VEJA MAIS:

Ditador cubano oferece ao papa um presente dos diabos: “Fidel e a Revolução”, de Frei Betto

Papa pede aos cubanos que sirvam às pessoas e não às ideias

Pero Twitter, diversas organizações contrárias ao regime castrista passaram a reportar prisões arbitrárias. Em uma dessas ações policiais, vinte mulheres do movimento “Damas de Blanco” foram presas quando marchavam pelas ruas de Havana. Pelo interior do país, agente da inteligência cubana indicavam carros e ônibus que seguiam para capital transportando oposicionistas.

Todos que foram impedidos de seguir para Havana foram levados para delegacias e são mantidos sob forte vigilância sem nenhum tipo de acusação formal ou sequer prestar depoimento.

(Da Redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês