Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Depois de matar mais de 90, Furacão Ida ganha força

O furacão Ida ganhou força no Caribe, perto da Península de Yucatán, e passou à categoria 2

Por Da Redação Atualizado em 12 mar 2021, 06h30 - Publicado em 8 nov 2009, 16h47

O furacão Ida ganhou força no Caribe, perto da Península de Yucatán, e passou à categoria 2, enquanto avançava neste domingo em direção ao Golfo do México, informou o Centro de Furacões dos Estados Unidos.

Em El Salvador, as fortes chuvas remanescentes do furacão, que provocaram deslizamentos de terra e inundações, mataram pelo menos 91 pessoas e deixaram outras 60 desaparecidas. O governo declarou estado de emergência em cinco departamentos do país. Três rios em diferentes áreas transbordaram.

O ministro do Interior salvadorenho, Humberto Centeno, disse que o número de vítimas poderá aumentar, já que os agentes do resgate se dirigiam às regiões mais atingidas pelos deslizamentos de terra e inundações.

Os ventos máximos sustentados do Ida, que alcançou a categoria de furacão na noite do sábado, aumentou para 160 quilômetros por hora.

O fenômeno atingiu a América Central nesta semana, deixando milhares de desabrigados, e neste domingo estava previsto passar pelo canal de Yucatán, que separa a península de mesmo nome do extremo oeste de Cuba.

Continua após a publicidade

Ainda não havia planos para retirar turistas do famoso balneário de Cancún, no estado mexicano de Quintana Too, mas moradores de zonas mais baixas estavam sendo levados a albergues.

Ventos com força de tempestade tropical poderiam alcançar zonas da costa norte-americana no Golfo do México em alguns dias, disse o Centro, que tem sede em Miami.

Trata-se de um furacão de categoria 2, na escala de intensidade Saffir-Simpson, de cinco níveis. Meteorologistas indicaram que o Ida poderá perder força gradualmente na noite de segunda-feira.

O fenômeno natural se converteu em furacão pela primeira vez na quinta-feira, na costa da Nicarágua, no Mar do Caribe, mas perdeu força sobre o continente em seguida. No sábado, o Ida voltou a se intensificar quando voltou ao mar.

O centro do Ida estava localizado a 155 quilômetros norte-noroeste da zona turística de Cozumel, no México, sem tocar a terra, apesar de provocar chuva e vento na ilha e em outros centros turísticos famosos da região, como Cancún e Playa del Carmen.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade