Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cristina Kirchner será submetida a cirurgia nesta terça

No sábado, médicos haviam prescrito um mês de repouso para presidente

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi internada nesta segunda-feira para realizar exames pré-cirúrgicos. Ela será submetida a uma cirurgia nesta terça para drenar um hematoma cerebral diagnosticado no fim de semana. No sábado, a Casa Rosada anunciou que Cristina ficaria um mês em repouso, mas os médicos reavaliaram a situação.

“A proposta inicial de repouso e observação indicada no sábado passado, com fundamento no hematoma subdural crônico diagnosticado, precisou ser modificada porque ontem a presidente Cristina Fernández de Kirchner apresentou uma sensação de ‘formigamento’ no braço esquerdo”, informou o centro médico, em comunicado. Os médicos acrescentaram que a presidente sofreu uma “transitória e leve perda da força muscular” do braço esquerdo.

O vice-presidente, Amado Boudou, substituiu Cristina em um ato oficial nesta segunda e também assinou o documento de transferência de comando, passando a ocupar formalmente a Presidência, como interino.

Leia também:

Leia também: Primárias enterram sonho de reeleição infinita de Cristina

No sábado, o porta-voz da Casa Rosada revelou que a presidente sofreu um trauma na cabeça em 12 de agosto, quando foram realizadas as primárias para as eleições parlamentares que serão realizadas daqui a vinte dias. A pancada teria provocado o hematoma que resultou em fortes dores de cabeça. O hematoma foi diagnosticado depois que Cristina procurou o hospital queixando-se de uma arritmia e de dores de cabeça. Em agosto, a presidente foi submetida a uma avaliação, mas nada grave foi verificado.

Cristina Kirchner, de 60 anos, foi eleita pela primeira vez em 2007 e reeleita em 2011. Ela sucedeu na Presidência o marido Néstor Kirchner, que morreu depois de sofrer uma parada cardíaca, em outubro de 2010.

(Com agência Reuters)