Clique e assine com até 92% de desconto

Corte dos EUA aprova extradição de envolvidos na fuga de Carlos Ghosn

Presos em maio nos EUA, Michael Taylor e o filho Peter são suspeitos de ter ajudado o executivo a fugir do Japão quando este estava em liberdade sob fiança

Por Da Redação 6 set 2020, 18h42

Uma corte dos Estados Unidos (EUA) decidiu que dois americanos podem ser extraditados ao Japão para serem julgados. Eles teriam ajudado Carlos Ghosn, ex-presidente do Conselho de Administração da Nissan Motor, a fugir para o Líbano.

A Corte Federal em Massachusetts aprovou a medida na sexta-feira, 4, após considerar confiáveis evidências apresentadas por investigadores japoneses.

Em maio, autoridades americanas prenderam Michael Taylor e seu filho Peter Taylor, suspeitos de ter ajudado Ghosn a fugir do Japão no período em que estava em liberdade sob fiança, em conexão com um caso de irregularidades financeiras.

  • Desde então, o Japão vem solicitando a entrega dos dois homens com base no tratado de extradição entre os dois países.

    No momento, eles estão presos em Boston, Massachusetts. O Departamento de Estado americano irá tomar a decisão final sobre a questão.

    Com Agência Brasil

    Continua após a publicidade
    Publicidade